Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
SOUZA ARAUJO
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Em meio à debandada de jogadores, Corinthians teme perder time inteiro

08 JAN 2016 - 07h00

Em meio à debandada de jogadores do Corinthians para a China, o presidente Roberto de Andrade veio a público ontem para fazer um desabafo e dizer que não tem como se proteger do ataque dos clubes do país asiático. O dirigente chegou até a admitir a possibilidade de perder para o futebol chinês todos os titulares da campanha do título brasileiro. "Não existe nenhum tipo de defesa. Nessa situação, podemos perder cinco, seis, sete, todos os jogadores que sejam requisitados pelos chineses", disse.

Segundo o presidente, os dirigentes chineses nem negociam com os clubes brasileiros. Todo o acerto é feito direto com os jogadores e seus empresários e o dinheiro da multa rescisória do contrato é depositado na conta do clube sem aviso prévio. "Os chineses seduzem o atleta com valores e o clube toma ciência somente meia hora antes de o jogador falar que vai embora".

Andrade tratou como "insanos" os salários pagos pelos chineses. "É insano querer equiparar salário de R$ 2 milhões. Nem na Europa se paga isso". Visivelmente irritado com a situação, o dirigente já avisou que não fará nenhum esforço para tentar segurar os jogadores que tenham sido procurados por clubes chineses. "Fica quem quer. Quem não quer, pode ir embora".

No atual ritmo, o Corinthians corre o risco de chegar ao final da janela de transferência para o país asiático, no fim de fevereiro, totalmente desmantelado. Por enquanto, o único que recusou uma oferta da China foi Alexandre Pato. O atacante foi procurado pelo Tianjin Quanjian, treinado por Vanderlei Luxemburgo e que já levou Jadson. "A proposta que ele teve é um negócio nunca visto. Nem se os chineses viessem comprar uma indústria no Brasil teriam feito uma oferta tão grande. O Pato não se vê num país como a China e eu respeito. A definição de ficar ou sair não está com o clube", disse Andrade.

Três jogadores já foram contratados por clubes da China: o volante Ralf e os meias Renato Augusto e Jadson. Outros dois têm propostas do país: o zagueiro Gil e o volante Elias.

Mas a ameaça ao Corinthians não vem só da China e jogadores importantes têm sido assediados por clubes da Europa também. O atacante Vagner Love já se acertou com o Monaco e o goleiro Cássio está de saída para o Besiktas, da Turquia.

A debandada pode levar alguns atletas que pretendiam ficar no Parque São Jorge a procurar outros clubes diante do enfraquecimento da equipe. São os casos do zagueiro Felipe e do lateral-direito Fagner.

VOLTA POR CIMA

Diante da nova realidade e com o time desmantelado, a diretoria tem intensificado a busca por reforços Para tentar manter o time competitivo, o presidente diz estar monitorando a situação de 60 jogadores no mercado. A contratação do zagueiro Vilson, ex-Palmeiras e que disputou o último Campeonato Brasileiro pela Chapecoense, deve ser anunciada oficialmente nos próximos dias.

Com as últimas vendas, deverão entrar mais de R$ 30 milhões nos cofres do clube, que deverão ser investidos em novos jogadores. "Quando saíram vários jogadores no ano passado muita gente disse que o Corinthians iria cair, mas fomos campeões. Vamos repor as peças e montar um time forte", prometeu Andrade.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias