Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
ÚNICCO POÁ
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Giovane Gávio entrega medalhas às crianças do projeto Rede Vôlei

24 NOV 2015 - 07h00

Mais de 700 crianças que participam do projeto Rede Vôlei receberam ontem medalhas das mãos do ex-técnico do time de Suzano João Marcondes, do bicampeão olímpico Giovane Gávio e do secretário municipal de Esportes, Recreação e Lazer, Emerson Taboado de Faria, o Maria do Lava Rápido.

O projeto Rede Vôlei é desenvolvido pela Associação Santana de Parnaíba de Apoio aos Jovens, entidade conveniada às secretarias de Esportes e Educação de Suzano. São mais de 700 crianças das escolas municipais Victor Salviano, no Miguel Badra, e Ignez de Castro Almeida Mayer, no Boa Vista. Os alunos recebem noções sobre vôlei e atendimento médico no contraturno das aulas.

O secretário Maria do Lava rápido afirmou ter ficado contente com o resultado da parceria. "O projeto veio contemplar 150 crianças inicialmente, e conseguiu alcançar a mais de 700 alunos, graças ao entendimento dos professores e coordenadores. Acredito que foi muito positivo, inclusive servindo de parâmetro para o próximo ano. Estamos no caminho certo, levando esporte aos suzanenses por meio de projetos sociais, como determinou nosso prefeito Paulo Tokuzumi", declarou.

O bicampeão olímpico Giovane Gávio é padrinho do projeto e participou da premiação entregando medalhas para as crianças. "Fico muito feliz de participar desse projeto que leva às escolas municipais a oportunidade das crianças praticarem vôlei, aprenderem com a modalidade e os valores do esporte. É uma oportunidade de aprenderem coisas novas, de entenderem e valorizarem o trabalho coletivo. Terminamos o ano com um resultado extraordinário, mais de 700 crianças. Espero que essa parceria com a Prefeitura e os patrocinadores locais continue no ano que vem, para que a gente mantenha ou até mesmo alcance mais crianças", afirmou Giovane.

O idealizador do projeto, João Marcondes, ressalta a parceria com os patrocinadores, que possibilitaram às crianças não só ter contato com o esporte, mas também com atividades recreativas. "Graças aos patrocinadores do projeto pudemos levar as crianças a passeios, como num parque aquático, sorteamos brindes a elas e aos pais delas e trouxemos médicos especialistas. Um dos alunos foi diagnosticado com epilepsia por um neurologista e iniciou tratamento. Além disso, percebemos uma inclusão social muito grande, com melhoria no comportamento das crianças em sala de aula e na convivência com outros alunos. O projeto inicial era de massificação. Caso continuemos vamos para uma segunda etapa mais direcionada ao alto rendimento, sem abandonar a massificação", disse Marcondes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias