Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 28 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/10/2020
Pmmc Sarampo Outubro
Pms Coronavírus - Fase Verde
PMMC MULTI 2020
SOUZA ARAUJO
PMMC OUT ROSA

Mogi perde nos segundos finais e precisa ganhar no Rio para ir à final

15 MAI 2016 - 08h00

Foi sofrimento do começo ao fim. O Mogi/Helbor perdeu ontem o quarto jogo das semifinais dos playoffs para o Flamengo por 93 a 91. Repetindo partidas de decisões passadas, o time mogiano não aproveitou o apoio da torcida, que lotou o Ginásio Professor Hugo Ramos, e agora precisa vencer o jogo cinco, no Rio de Janeiro, terça-feira, às 21 horas, para garantir a classificação na final do Novo Basquete Brasil (NBB).

A equipe estava à frente do placar, mas perdeu nos segundos finais após o ala Shamell errar uma cesta de três pontos, permitindo que Rafael Mineiro acertasse um arremesso de dois e um lance livre. O armador Larry Taylor ainda teve chance de empatar a partida, mas levou um toco de Marquinhos.

A partida foi tumultuada e quente, principalmente no segundo quarto, quando os dois times levaram uma falta técnica e o treinador mogiano, Danilo Padovani, foi desqualificado da partida. O cestinha foi Shamell, com 28 pontos. Ele ainda fez três assistências. Pelo lado carioca, Ronald Ramon foi destaque com 27 pontos.

O JOGO

O Mogi conseguiu sair à frente com uma bola de dois pontos e um lance livre, porém a partida começou muito equilibrada. O time da casa conseguiu ter mais intensidade e abrir oito pontos de vantagem (15 a 6), por conta da forte defesa. No final do período, a equipe carioca conseguiu se recuperar, diminuiu a vantagem para três pontos (16 a 13) e chegou a passar à frente do placar (16 a 18). O período terminou com vantagem para o Flamengo (20 a 23).

Diferentemente do início da partida, Mogi começou mal o segundo quarto. O Flamengo conseguiu abrir sete pontos de vantagem (20 a 27) por conta de erros consecutivos do time da casa. Os jogadores mogianos melhoraram e conseguiram reduzir a vantagem para três pontos (27 a 30). Após jogadores do Flamengo reclamarem de uma falta de Tyrone em cima de Marcelinho, o banco carioca levou uma falta técnica, o que reduziu a vantagem para um ponto (28 a 29). Após uma cesta de Shamell, Mogi voltou a ficar à frente (30 a 29). Com 32 a 31, o banco do Mogi levou uma falta técnica, após o técnico Danilo Padovani reclamar de uma falta sofrida por Shamell. Ele foi desqualificado do jogo e o comando do time passou a ser do auxiliar Alexandre Rios. O clima ficou quente entre os dois times. A partida chegou a empatar, mas terminou com o Flamengo à frente (45 a 54).

O time carioca começou melhor o terceiro quarto e abriu 12 pontos de vantagem (45 a 57). Mogi não conseguiu reduzir muito a diferença do placar por conta dos ataques certeiros de três do time carioca (54 a 68). Faltando um minuto para acabar o quarto, o time mogiano voltou a jogar bem e diminui a vantagem do Flamengo para oito pontos (64 a 72). O período terminou em 70 a 78.

O último quarto começou equilibrado, mas o Mogi entrou um pouco melhor e fez quatro pontos, diminuindo a vantagem (74 a 78). Com uma cesta de três pontos de Shamell, a vantagem cai (79 a 81). Com um bola de dois pontos do capitão Filipin, Mogi empatou o jogo (81 a 81). O Flamengo voltou a abrir cinco pontos de vantagem, mas o time da casa correu atrás do prejuízo e diminuiu a diferença (88 a 89). Uma cesta de dois pontos de Shamell colocou Mogi à frente (90 a 89). Mas o Flamengo conseguiu a vantagem no placar (91 a 93).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias