Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
quarta 16 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/06/2021
EDP SEGURANÇA

Na Argentina, Palmeiras faz jogo de vida ou morte na Copa Libertadores

06 ABR 2016 - 08h00

O Palmeiras entra em campo hoje, às 21h45 (de Brasília), para manter um sonho vivo. A Copa Libertadores deste ano foi algo planejado e esperado por torcedores e diretoria desde o fim do ano passado, após o título da Copa do Brasil, e tudo pode ir por água abaixo em caso de derrota para o Rosario Central, Estádio Gigante de Arroyito, em Rosário, na Argentina. A vitória sobre o Corinthians, no último domingo, deu um novo ânimo ao time e a expectativa é que isso se torne uma força extra na partida.

Se vencer, o time alviverde chega na última rodada com chances de classificação diante do River Plate, do Uruguai, em casa. Em caso de derrota, a equipe pode alcançar sete pontos, enquanto que Nacional (também do Uruguai) e Rosario Central já estarão com oito. No caso de empate, terá que torcer por uma combinação de resultados para se classificar. River Plate e Nacional se enfrentam nesta quinta-feira, no estádio Centenário, em Montevidéu.

Embora o cenário não seja dos mais favoráveis, ninguém entrega os pontos no Palmeiras e os jogadores asseguram que, mesmo fora de casa, não vão se intimidar e irão para cima do adversário, que não perde em casa desde o dia 30 de novembro de 2014, quando foi derrotado por 3 a 0 para o Racing, pelo Campeonato Argentino

"Eles sabem que vamos tentar a vitória e, mesmo que eles respeitem a nossa equipe, também devem vir para cima e será uma batalha. É Brasil e Argentina e sempre são jogos difíceis e bonitos de se ver", afirmou o atacante Alecsandro. "Acredito que será um jogo mais pegado que o clássico", projetou o goleiro Fernando Prass.

Como um clássico que se preze, os times já trocam farpas nos bastidores. A diretoria do Rosario Central não deixou o Palmeiras treinar nesta terça-feira no local da partida, alegando que o rival causaria danos ao campo, devido à forte chuva que caiu na cidade. A postura irritou os palmeirenses, que acabaram treinando em um campo improvisado, próximo do hotel onde estão concentrados.

A previsão do tempo, inclusive, é de chuva para o momento do jogo. Os jogadores do Rosario Central ainda não esqueceram o confronto do primeiro turno, quando os argentinos pressionaram o Palmeiras durante a maior parte do tempo, mas perderam por 2 a 0, no estádio Allianz Parque. "Aquela derrota foi incrível. Tivemos uma grande atuação contra uma equipe desta magnitude e saímos com as mãos vazias. Temos o sentimento de revanche e vamos atrás da vitória", garantiu o goleiro Sosa.

Como se já não bastasse todo o clima, o técnico Cuca ainda terá importantes desfalques. O volante Arouca e o atacante Dudu ficaram em São Paulo. O primeiro está desgastado fisicamente, enquanto que o outro se recupera de dores na coxa direita, que quase o tiraram também do clássico contra o Corinthians, onde fez o gol da vitória por 1 a 0.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias