Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 23 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Osorio avisa que está de saída; Aidar pede demissão de toda diretoria do SP

07 OUT 2015 - 08h00

O técnico Juan Carlos Osorio comunicou ontem à diretoria que está de saída do São Paulo. O colombiano aceitou o convite para treinar a seleção do México e neste sábado já acompanha do estádio a partida da equipe contra os Estados Unidos, em Los Angeles, que vale a vaga da Concacaf na Copa das Confederações de 2017, na Rússia. O favorito a assumir o cargo é o uruguaio Diego Aguirre.

Na manhã de hoje Osorio irá ao CT da Barra Funda para se despedir dos jogadores. O elenco se reapresenta depois de três dias de folga e no início do dia vai trabalhar durante uma hora sem a presença dos jornalistas, momento em que terá o último contato com o colombiano.

Após quatro meses no cargo, Osorio trabalhou em 28 partidas pelo São Paulo e sai no momento em que o clube vive uma das maiores crises políticas da história. Em um dos episódios mais graves dos últimos meses, o treinador chegou a receber a mensagem de um membro da cúpula do clube com ataques à forma como escalava o time.

O ex-treinador teve atritos com a diretoria principalmente ao criticar publicamente o excesso de saída de jogadores - foram oito desde a sua chegada. Em entrevista recente, Osorio disse que estas transferências o fizeram perder confiança no comando do clube.

O comando da equipe deve ficar interinamente com o coordenador técnico Milton Cruz. Como o São Paulo volta a jogar somente daqui uma semana, contra o Fluminense, o presidente Carlos Miguel Aidar terá tempo hábil para buscar um substituto.

Aguirre viajou ontem para Porto Alegre, onde assinou a rescisão com o Internacional, clube que deixou há dois meses. Como atacante, defendeu o São Paulo em 1990 por 15 partidas, marcou seis gols e chegou ao clube indicado por outro uruguaio, o então técnico Pablo Forlán. Por enquanto, não houve contatos entre o São Paulo e o uruguaio.

BRIGA NA DIRETORIA TRICOLOR

No organograma do São Paulo está vago o cargo de técnico e existe, desde ontem, somente uma pessoa na cúpula, o solitário presidente do clube, Carlos Miguel Aidar. O cartola convocou todos os diretores e solicitou que pedissem demissão. Com isso, ampliou a crise gerada pela briga com o ex-vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro.

Na tarde de ontem, Aidar se reuniu com diretores no estádio do Morumbi e antes de oficializar as mudanças, recebeu em sua sala o colombiano Juan Carlos Osorio.

O técnico avisou que deixava o cargo após quatro meses e vai assumir imediatamente a seleção do México.

O presidente do clube pediu em nota oficial a saída dos seus seis vice-presidentes e de mais de 20 diretores. "Solicitei a todos os diretores que apresentassem um pedido coletivo de demissão. Essa atitude permitirá uma recomposição da diretoria", disse o texto.

A primeira pessoa a deixar o clube era o nome de maior confiança de Aidar. O vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, foi exonerado ainda pela manhã, um dia depois de ter uma discussão ríspida com o presidente do clube durante reunião semanal em café da manhã em um hotel na zona sul de São Paulo.

Segundo o site da revista Veja, Ataíde chegou a dar um soco em Aidar e precisou ser contido. Em conversa com a reportagem, o presidente negou ter sido agredido.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias