Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2020
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO
PMMC OUT ROSA
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID VERDE

Santos derrota o São Paulo e coloca um pé na decisão

22 OUT 2015 - 07h00

A movimentada noite de apagão, temporal e jogo disputado no Morumbi deu a vitória e ótima vantagem na semifinal da Copa do Brasil para o time mais técnico e competente. O Santos soube a hora de se impor ontem sobre o limitado São Paulo para fazer 3 a 1 e dar um passo gigantesco para chegar à decisão.

O resultado construído no segundo tempo e com dois gols em quatro minutos reforça o favoritismo da equipe. Para perder a vaga na semana que vem, o Santos terá de perder por três gols na Vila Belmiro, estádio onde ostenta 11 vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro.

O jogo de bom futebol só foi tumultuado por eventos externos. Um temporal como há tempos não se via na Capital paulista atrapalhou. Antes de vir a água, um apagão deixou os refletores sem luz ainda aos 40 segundos de partida. Segundo o diretor do Morumbi, José Gonçalves, um pico de energia fora do estádio foi o responsável pelos 22 minutos de interrupção.

O São Paulo esperou a pausa no vestiário e retornou decidido a fazer um início de jogo aguerrido, de dentes cerrados, à risca dos gritos da torcida na entrada em campo. O coro de "time de guerreiros" fez cada disputa de bola virar uma luta. A equipe brigou muito, ganhou espaços e mandou no começo.

Thiago Mendes caçou Lucas Lima, Ricardo Oliveira ficou isolado no ataque e a falta de opções sufocou o Santos. Acuado, o time visitante ainda tinha a esperteza a seu favor. Passou 14 minutos nas cordas até cavar uma falha no lado esquerdo da defesa do São Paulo para dar o bote. Por ali Gabriel recebeu o passe de Daniel Guedes e, com frieza, tirou de Rogério Ceni.

A desvantagem não desanimou o São Paulo. A equipe se manteve no domínio e continuou intensa, como no ritmo da chuva que começava a cair. O empate veio logo e deixou o placar mais justo. Aos 25 minutos, Michel Bastos cruzou para Alexandre Pato dominar no peito e finalizar de primeira.

A partir daí, o temporal apertou até o fim do primeiro tempo. No intervalo parou de cair água, mas ficaram como herança no gramado algumas poças. O escorregadio campo fez como vítima Rogério Ceni. No começo do segundo tempo, o goleiro escorregou ao tentar cortar um escanteio e quando já estava de pé, mal viu Ricardo Oliveira pegar a sobra e chutar rasteiro e no canto para fazer 2 a 1.

A nova desvantagem fez o São Paulo encolher. A defesa voltou a mostrar debilidade dos jogos anteriores e na primeira bola que teve liberdade, Lucas Lima colocou na cabeça de Marquinhos Gabriel para fazer 3 a 1, logo na sequência.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias