Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
SOUZA ARAUJO
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Santos vence Chapecoense e entra na briga pelo G4

04 SET 2015 - 08h00

O Santos não deixou escapar a chance de entrar de vez na briga por uma vaga no G4 do Campeonato Brasileiro. Ontem, a equipe venceu a Chapecoense por 3 a 1, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, chegou aos 33 pontos e assumiu a oitava posição na tabela de classificação - o time tem três pontos a menos que o Atlético Paranaense, o quarto colocado.

O futuro no torneio parece ser promissor para o clube. Se no começo do Brasileirão o Santos sofria ao ver a defesa levar gols "bobos", hoje o time joga mais compacto, com seus jogadores mais próximos um do outro. Assim, de passe em passe, a bola sai da defesa e chega ao ataque sem sustos.

O jogo de ontem repetiu o enredo de outras vitórias do time na Vila Belmiro. Começou a partida exercendo pressão na saída da defesa da Chapecoense. Assim, os catarinenses não conseguiam trocar passes e logo perdiam a bola, muitas vezes em seu campo de defesa.

Sem Lucas Lima, o melhor jogador do time e que está com a seleção brasileira nos Estados Unidos, o técnico Dorival Júnior deu a Marquinhos Gabriel a chance de jogar como armador e ele não decepcionou. Aos 15 minutos, deu lindo passe para Ricardo Oliveira, em posição normal, entrar por trás dos zagueiros e, de primeira, escorar para abrir o placar.

Ainda no primeiro tempo, o Santos poderia ter liquidado o jogo. Aos 30 minutos, Ricardo Oliveira e o zagueiro Neto se enroscaram na área e o carioca Bruno Arleu de Araújo assinalou pênalti, cometendo mais um erro de arbitragem neste Brasileirão. O artilheiro foi para a cobrança e de novo mandou no canto direito do goleiro - Danilo fez a defesa. Foi o terceiro pênalti seguido que Ricardo Oliveira perdeu.

O segundo tempo começou com mudanças na Chapecoense, mas o panorama do jogo continuou o mesmo. O segundo gol saiu aos 12 minutos e os méritos são de Dorival Júnior. É dele a ideia de mandar o canhoto Geuvânio jogar pela direita do ataque. Por aquele setor, o atacante dominou na entrada da área, cortou para o seu "pé bom" e mandou um chute lindo, no ângulo.

Ótimo resultado para o Santos, um bom termômetro que mostra que a equipe pode ir mais longe ainda neste ano.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias