Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 31 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/10/2020
Pms Coronavírus - Fase Verde
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID VERDE
Pmmc Sarampo Outubro

Suzanenses revelam a emoção de conduzir a tocha olímpica

01 JUL 2016 - 08h00

A tocha olímpica estará em Suzano no próximo dia 26 de julho. Nesta data, 29 pessoas conduzirão a chama pelas ruas da cidade. Deste total, há seis suzanenses que foram escolhidos para fazer parte deste evento que entrará para a história do município. Por questões de segurança, ainda há nomes que não foram divulgados pela organização dos Jogos Rio 2016. Na semana que vem, acontecerá a apresentação da atleta símbolo do Comitê de Recepção da Tocha Olímpica de Suzano.

O mais novo dos revezadores da tocha em Suzano é o atleta Flávio Augusto Marques. Ele tem 14 anos e é vice-campeão sul-americano de Taekwondo. O jovem foi escolhido pela prefeitura para representar a cidade. "Quando meu irmão me disse, eu achei que fosse brincadeira. Não podia acreditar que eu havia sido realmente escolhido", disse. "Eu fiquei sem palavras", revelou. Flávio treina 12 horas por semana e está acostumado a disputar campeonatos por vários países. Mesmo assim, confessa que ficará "nervoso" no dia 26 de julho. "Eu vou ficar muito nervoso, mas vou me focar para conduzir a tocha direito", falou.

O segundo mais novo é o estudante Helder Carmassi Ribeiro, de 17 anos. Morador do Jardim Suzanópolis, vai participar do revezamento da tocha olímpica pela Coca-Cola. "Eu vi a propaganda na TV e fiz a inscrição no site. Meses depois eu recebi uma mensagem que eu tinha sido selecionado", contou. "Um orgulho tão grande para mim representar a cidade", falou.

Também representando o Esporte, a lutadora de sumô Luciana Montgomery Watanabe, de 31 anos, fará parte do revezamento da tocha olímpica através da Coca-Cola. Ela se inscreveu no site da empresa e foi selecionada. "Eu fiz o cadastro, mas não achei que ia dar certo", comentou. "Eu quero aproveitar cada segundo do dia 26 de julho", disse. Ela é vice-campeã mundial e coleciona o título de campeã brasileira por 13 vezes.

Com o apelido "Espingarda" o funcionário público Anselmo da Silva de Melo, de 41 anos, é corredor de provas de montanha e já participou de ultramaratonas de 75 quilômetros. No entanto, os poucos mais de 200 metros em que conduzirá a tocha olímpica de Suzano será a distância mais celebrada em meio de tantas medalhas. "Eu vou chorar muito. Não sei se vou correr, se vou andar. Só sei que vou chorar", revelou. Ele foi indicado pela prefeitura para integrar a equipe de revezadores na cidade.

Com seu sorriso fácil e bom humor, o atleta Nelson Takeshi Ueno, de 52 anos, escolhido pela administração municipal para participar do evento, conta que seu nome foi decidido porque estava "na hora e lugar certo". "Minha esposa e eu fazemos parte de um grupo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Um dia surgiu o assunto da tocha olímpica em Suzano, em uma reunião deste grupo, e ela disse que eu gostaria de participar", explicou.

"Quando me perguntam o motivo de eu ter sido escolhido, eu digo: 'eu nasci para carregar a tocha'", brinca. Ele é mestre em Kendô, faz natação, pratica atletismo e joga tênis de mesa.

Aos 65 anos, a cozinheira escolar Ivaneide Telis de Queiroz é um exemplo de vida. Trabalha todos os dias até às 16h30 e vai direto à academia. Ela participa de corridas de cinco quilômetros. "Comecei a correr e gostei. Agora não quero parar mais", disse. Há oito anos, ela caminha 150 quilômetros, em quatro dias, para ir até Aparecida do Norte. Além disso, ela é muito querida por todos da escola onde trabalha, na Cidade Edson. A soma de tudo isso resultou na indicação dela para o revezamento da tocha olímpica em Suzano. "Quem me inscreveu foi a minha diretora, Andréa Renzi. Eu não sabia. Fiquei muito feliz ao saber que os meus colegas de trabalho acham que sou merecedora desta honra", argumentou. "Depois dos nascimentos dos meus filhos, conduzir a tocha olímpica será a maior emoção da minha vida. É a realização de um sonho, mas um sonho que eu nunca sonhei", finalizou emocionada.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias