Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Wendell Lira tem recepção de ídolo na volta a Goiânia após ganhar o Puskas

14 JAN 2016 - 07h00

Quando Wendell Lira desembarcou na tarde de ontem no aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, com cinco horas de atraso, mais de 300 torcedores do Vila Nova gritavam o seu nome. Dois dias depois de derrotar o argentino Messi e o italiano Florenzi na disputa pelo troféu de gol mais bonito de 2015, o atacante estava de novo em casa.

O primeiro abraço foi na mãe, Maria Edileuza, e também o mais longo. "Minha mãe é tudo na minha vida. Ela abdicou de tudo para que eu e meu irmãos pudéssemos realizar nossos sonhos. Só tenho a agradecer a ela", afirmou.

Depois de abraçar os irmãos e matar a saudade da filha Marcela, de dois anos, que não pôde viajar com ele e a esposa para Zurique, posou para fotos segurando o choro. Agarrado ao troféu Puskas, Wendell foi em direção aos jornalistas. "Mudou tudo na minha vida. Foi como um furacão que passou, mas que veio para o bem".

O gol foi marcado com a camisa do Goianésia em março do ano passado em uma partida pelo Campeonato Goiano. Quando Wendell foi indicado ao prêmio da Fifa estava desempregado, ajudava na lanchonete da mãe e também vendia panos para poder comprar fralda e leite para a filha.

De lá para cá, foi contratado pelo Vila Nova, levou a esposa para a cerimônia da Bola de Ouro na Suíça e realizou a viagem de lua de mel que não puderam ter antes. Conheceu pessoalmente os ídolos Cristiano Ronaldo, Kaká, Marcelo e Neymar, entre outros badalados nomes do futebol internacional. E, para finalizar, derrotou o melhor jogador do mundo, Lionel Messi, na disputa pelo gol mais bonito do ano.

"A minha história é também a história do João, da Maria e de todo brasileiro, que se esforçou e passou dificuldade para ter um pouquinho de felicidade na vida. O futebol é um esporte carente e eu espero ser um exemplo aos muitos jogadores que jogam porque têm uma família para criar", afirmou. Hoje Wendell volta para casa como a nova celebridade nacional e já chovem propostas de contratos internacionais, confirmados pelo empresário durante rápido almoço com o jogador durante conexão em São Paulo.

Mas Wendell garante que, por enquanto, ainda fica no Vila Nova. "Meu foco é o Vila, quero ajudar o time a conquistar o Estadual e subir para a Série A", afirmou. Mas ponderou que "se a proposta for muito boa, vai ser boa para o Vila também". O presidente do clube, Guto Veronez, confirmou que os direitos federativos do jogador são do time e que não houve nenhuma proposta oficial ainda.

Veronez também negou que a multa pela rescisão de contrato seja entorno de R$ 50 mil, valor mencionado inclusive por alguns assessores do clube. "Não posso dizer, mas o valor é bem mais alto que esse". Ele conta com Wendell para a estreia contra o Goiás em 31 de janeiro e acredita que só será diferente se houver um assédio muito forte de clubes chineses.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias