Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 15 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/10/2019
Secom Segurança
Villa Europa

Lance Livre 09-10-2019

Por Edgar Leite08 OUT 2019 - 23h59
Receituários
Os vereadores da Câmara de Suzano votam hoje o projeto do vereador Jaime Siunte (PTB) para tornar obrigatória a emissão de receituários médicos e odontológicos escritos em letra de forma legível ou digitados. 
 
Justificativa
O projeto é justificado porque, em todo o País, pacientes se deparam com relatos de erros de interpretação de receituários médicos expedidos quase sempre em caligrafia não identificável. 
 
Procon
Por causa das comemorações do Dia das Crianças no próximo sábado, o Procon da Prefeitura de Mogi das Cruzes vai realizar até sexta-feira a “Operação Dia das Crianças”. 
 
Visita a  
estabelecimentos
A equipe mogiana visitará estabelecimentos comerciais da cidade com o objetivo de fiscalizar e orientar os comerciantes e prestadores de serviços voltados para o público infantil.
 
Divulgação  
de informações
A equipe vai verificar a divulgação correta das informações referentes ao preço e à forma de pagamento; as informações obrigatórias nas embalagens dos brinquedos (certificado do Inmetro, faixa etária, identificação fiscal do fabricante ou distribuidor, instruções de uso e descrição exata dos itens inseridos nas embalagens), a disponibilidade do exemplar do Código de Defesa do Consumidor, entre outros pontos.
 
Bônus para  
professores
Após reunião com uma comissão de professores e vereadores na Câmara de Ferraz de Vasconcelos, a secretária da Fazenda Silvana Francinete da Silva pediu um prazo de 20 dias para estudar os impactos financeiros da possível recomposição do bônus assiduidade de 10% pagos a categoria desde o final de 2013. 
 
Nova reunião
Com isso, um novo encontro deverá ocorrer no dia 30 do corrente, às 9 horas, no mesmo local, para apresentar o resultado do diagnóstico. A secretária antecipou que o Poder Executivo não tem dinheiro para fazer a simples incorporação da gratificação conforme propõe os profissionais da educação. Na prática, caso a administração da cidade adote tal reivindicação o percentual na despesa com a folha de pagamento passaria dos 10% para algo em torno de 14% por incluir os cargos previdenciários e sociais.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias