Envie seu vídeo(11) 4745-6900
quinta 30 de junho de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/06/2022
CONSTRUTORA PATRIANI
PREFEITURA DE MOGI CAMPANHA: PRO MULHER 2022 PI 50288
SECRETARIA DO GOVERNO PI 349.798
PREFEITURA DE MOGI CAMPANHA: INSTITUCIONAL 2022 PI 50344
CAMPANHA INVERNO SOLIDÁRIO PI 50130

Lance Livre 10-06-2022

Por Edgar Leite10 JUN 2022 - 05h00

Imigração  Japonesa
Os 114 anos da Imigração Japonesa será tema de uma sessão solene na Câmara de Suzano. O evento acontecerá no dia 24 de junho, com previsão de início para às 18 horas.
 
Imigrantes
Um dos imigrantes japoneses a pisar em Suzano foi Heijiro Katsumata. Ele é avô de Reinaldo Katsumata, atual presidente da Associação Cultural Suzanense, o Bunkyo. Seu avô era vizinho de Kisaku Haguihara, um dos primeiros imigrantes a chegar no município, em 1921. 
 
Setembro de 1925
Katsumata chegou na cidade em setembro de 1925, segundo informou o neto. “A família Haguihara foi a primeira a chegar em Suzano. Meu avô era vizinho deles no Japão e chegou em 1925”, frisou Katsumata.
 
Celebração
Segundo Katsumata, está previsto, para este ano, a celebração dos 100 anos da chegada dos primeiros imigrantes japoneses em Suzano. A celebração ocorreria no ano passado, mas por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) ela não aconteceu.
 
Tradicionais festas
O Bunkyo realiza uma das mais tradicionais festas da cultura japonesa no município: a Festa da Cerejeira. Ela chegará a 35ª edição neste ano e será celebrada entre os dias 23 e 24 de julho. Segundo Katsumata, haverá novidades.
 
Associação
A associação completou 84 anos em fevereiro. Atualmente, são em torno de 200 famílias associadas. O local possui uma escola de língua japonesa, além dos departamentos de taeko, kendô, aikidô, gateball e o tradicional sumô.
 
Marco inicial
A imigração japonesa no Brasil teve como marco inicial a chegada do navio Kasato Maru, no Porto de Santos, no dia 18 de junho de 1908. 
 
Gestão  Orçamentária
Das 644 Prefeituras fiscalizadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), 549 delas – um percentual de 85% – apresentaram um quadro que indica comprometimento na gestão orçamentária. O cenário integra relatório do TCE com a relação dos entes fiscalizados que receberam algum tipo de alerta previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias