Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sábado 21 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/10/2017
mrv

Lance Livre 10-10-2017

Por Edgar Leite10 OUT 2017 - 05h00
Gisele Santos
A jornalista Gisele Santos, que já passou pela Rede DS de Comunicação, assumiu a Diretoria Geral da Câmara de Itaquá. É a primeira vez na história do município que uma mulher assume a direção do Legislativo da cidade.
 
Trajetória
Formada pela Universidade Cruzeiro do Sul em Comunicação Social e habilitada em jornalismo, Gisele é jornalista há 14 anos, blogueira e consultora em Marketing Político. Especialista em Assessoria de Imprensa para prefeituras, órgãos públicos e mandatos, pela MarcOIten, e pós-graduanda em Política e eleições, Marketing político e Direito Eleitoral.
 
Pessoas comuns na luta contra  
a corrupção
Uma pesquisa feita pela Transparência Internacional mostrou que 83% dos brasileiros acreditam que pessoas comuns podem fazer a diferença na luta contra a corrupção.  
 
 
Maior taxa
Esta é a maior taxa observada na América Latina, seguida por Costa Rica e Paraguai, ambas com 82%, segundo o Barômetro Global de Corrupção. Foram entrevistadas 22.302 pessoas residentes em 20 países da América Latina e do Caribe, entre maio e dezembro de 2016. 
 
Maio e junho
No Brasil, os dados foram coletados em maio e junho de 2016.
 
Relatório
Segundo o relatório divulgado ontem, 11% dos brasileiros disseram ter pagado propina nos 12 meses anteriores à pesquisa para acessar serviços básicos (escola pública, hospital, confecção de documento de identidade, polícia, tribunais e serviços de saneamento), uma das menores taxas da América Latina, à frente apenas de Trinidad e Tobago (6%).
 
Número menor
Esse número é bem menor do que no México, que é 50%, ou no Peru, que é quase 40%. Isso também vai na contramão de um certo discurso inadequado de que todo brasileiro é corrupto, desonesto, que o País não tem jeito, avaliou o consultor sênior da Transparência Internacional no Brasil, Fabiano Angélico.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias