Envie seu vídeo(11) 4745-6900
sexta 03 de dezembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 03/12/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUSA ARAUJO - SIENA
CREA- SP TRANSFORMAÇÃO DEZEMBRO 2021
CIA SUZANO

Lance Livre 20-11-2021

Por Edgar Leite20 NOV 2021 - 05h00

Diretórios do  PL e a chegada  de Bolsonaro 
O vice-presidente estadual do PL e ex-presidente da Câmara de Suzano, José Renato da Silva, o Zé Renato, um dos braços direitos do ex-deputado federal, Valdemar Costa Neto, o Boy, vê com tranquilidade a possibilidade de apoio maciço dos dez diretórios municipais do PL à chegada do presidente Jair Bolsonaro no partido. 
 
Movimento  ‘Boysonaro’
Ele afirmou, inclusive, que dentro do partido a aliança tem sido batizada de “Boysonaro”, uma referência à junção do apelido de Boy do ex-deputado federal e “sonaro”, a segunda parte do nome do presidente da República. 
 
Aliança antiga
“A possibilidade dessa aliança, da chegada do Bolsonaro do PL não é de agora”, disse Zé Renato. O ex-deputado federal, segundo ele, vem conversando “há algum tempo”. Zé Renato afirmou que pode até ocorrer de “um descontentamento ou outro” de integrantes do partido. “Mas no final haverá apoio”.
 
Sem problemas
Ele afirmou que não vê problemas de o PL manter o apoio estadual ao PSDB, por exemplo. Lembrou, inclusive, que em 2012, quando a presidente era Dilma Rousseff (PT), a aliança recebeu o apoio de Paulo Maluf (PP). Na época o PL era da base do governo.
 
Carta branca
Nesta semana, o presidente nacional do PL informou ter recebido “carta branca” dos diretórios estaduais, para mexer em alianças regionais e facilitar a filiação do presidente Jair Bolsonaro ao partido.
 
Divergências
Um dos principais pontos de divergência entre a cúpula do PL e Bolsonaro é justamente São Paulo, o maior colégio eleitoral do País. “No final a vinda de Bolsonaro para o PL deve se concretizar”, disse.
 
Ashiuchi
O vice-presidente estadual do partido, José Renato, também comentou como o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) deve receber a aliança com Bolsonaro para as eleições de 2022. “O Rodrigo (Ashiuchi) é um homem de partido. Uma liderança importante do PL no País, por ter sido reeleito com votação expressiva. Ele, com certeza, vai acatar as decisões do partido, que são importantes”, disse. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias