Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 01 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ

Lance Livre - 20/02/2016

20 FEV 2016 - 07h00

Entrevista coletiva

“Correu” ontem nos bastidores políticos a informação de uma suposta entrevista coletiva marcada pelo ex-prefeito Marcelo Candido, que ainda está sem partido.

Novo partido

A informação chegou a agitar o meio político, sobretudo, porque pensava-se na possibilidade de o ex-prefeito anunciar seu novo partido.

Candido esperado em evento

Hoje, Candido é esperado para participar do 1º Encontro Municipal do PDT Itaquaquecetuba Eleições 2016, às 14 horas. O ato marcará o apoio das lideranças do partido a pré-candidatura do empresário Luciano Dávila à Prefeitura de Itaquaquecetuba.

PTB cria força-tarefa

O PTB de São Paulo, presidido pelo deputado Campos Machado, decidiu realizar convenções municipais em todas as cidades do Estado, em atenção às resoluções do Tribunal Superior Eleitoral.

Exigência legal

Segundo Campos, vai ser preciso criar uma "força-tarefa" para cumprir as exigências da legislação eleitoral. As convenções serão realizadas em abril e maio, já que o partido tem como objetivo, inédito no Estado, lançar candidatos a prefeitos e vices, em pelo menos 450 municípios no Estado e mil vereadores. Em Suzano, o candidato será o ex-presidente da Câmara, Israel Lacerda.

Janela para

troca de partidos

A promulgação da Emenda Constitucional 91/2016, que abre desde quinta-feira uma janela de 30 dias para que deputados e vereadores mudem de partido, deverá movimentar cerca de 10% dos 513 deputados federais, na avaliação do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Outras legendas

Na opinião de lideranças partidárias, muitos desses parlamentares vão migrar para outras legendas em função de questões regionais e também para as disputas das eleições municipais deste ano.

Antiga Regra

Aprovada no ano passado, a norma altera a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de 2008, que entende que os parlamentares que mudassem de partido sem justificativa perderiam o mandato, pertencente à legenda.

Desfiliação

Na mesma decisão, o STF entendeu que a desfiliação para a filiação em partido recém-criado não acarreta perda do cargo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias