Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 19 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR
PMMC COVID SAÚDE

Lance Livre - 28/01/2016

28 JAN 2016 - 07h00

PSB em questão

O presidente estadual do PSB, o vice-governador Márcio França, defende o lançamento de candidaturas em cidades em que vão ocorrer segundo turno. Suzano seria uma dessas cidades.

Candidatura do

partido em Suzano

O médico Jorginho Abissamra (PSB), que é filho do ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos, Jorge Abissamra, pode então ter seu nome lançado em Suzano novamente. Ele disputou a última eleição municipal, realizada em 2012.

Explicações

Márcio França teve de se explicar, na semana passada, após uma publicação do jornal Diário do Litoral. A reportagem mostra que o ex-prefeito de São Vicente e atual vice-governador do Estado de São Paulo conseguiu ter três funções no governo Geraldo Alckmin (PSDB) e, consequentemente, somar três remunerações. As informações constam no Portal da Transparência Estadual. Juntos, os salários somam quase R$ 33 mil (R$ 32.903,60).

Nada irregular

O vice-governador explicou que não existe irregularidade e cumpre diariamente uma jornada de trabalho entre 16 a 18 horas, que ainda inclui deslocamentos frequentes por todo Estado de São Paulo.

Mortes

e superlotação

de presídios

O alto índice de mortes causadas por policiais e a superlotação de presídios configuram as principais violações de direitos humanos no País, de acordo com o relatório da Human Rights Watch, divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo. O DS também já abordou casos de superlotação nos Centros de Detenção Provisória (CDPs) nas cidades da região.

ONG internacional

A ONG internacional analisou o panorama da garantia dos direitos humanos em 90 países. A organização destaca que o número de mortos por policiais aumentou 40% em 2014, ultrapassando 3 mil óbitos naquele ano.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, 644 pessoas foram mortas por policiais entre janeiro e outubro de 2015, um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já em São Paulo foram 494 óbitos, um aumento de 1%.

Relatório e

índice preocupante

O relatório também aponta para o preocupante índice de envolvimento de policiais em chacinas em vários estados, como Pará, Amazonas e São Paulo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias