Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 29 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/10/2020
PMMC OUT ROSA
Pmmc Sarampo Outubro
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020
Pms Coronavírus - Fase Verde

Agricultura pode ajudar a erradicar pobreza, diz representante da FAO

18 OUT 2015 - 07h00
Dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) indicam que o Brasil tem capacidade e condições de atingir a meta de erradicar a pobreza até 2030. Em 2013, o País saiu do Mapa da Fome da FAO, documento que revela que menos de 5% da população ainda vive na pobreza extrema.

Segundo o assistente do representante da FAO no Brasil, Gustavo Chianca, a agricultura pode ajudar o Brasil a cumprir a meta, mesmo com a crise econômica. "A capacidade que o Brasil tem de aumentar sua produção, dar emprego e melhorar as atividades econômicas na agricultura é muito grande", disse Chianca.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), apesar dos avanços, quase 800 milhões de pessoas ainda passam fome no mundo.

A seguir, entrevista com o assistente da FAO no Brasil.

 

Como a FAO avalia as ações tomadas pelo Brasil para erradicar a fome e a pobreza?

Gustavo Chianca: Anualmente, fazemos a análise de todos os países. A queda do Brasil é constante desde a década de 1990 e se acentuou muito nos anos 2000, até 2014, quando ficou abaixo da linha da fome. Uma das causas é a alimentação escolar, que é um fator muito importante para as crianças e jovens, porque complementa a alimentação da casa. Também é relevante o aumento do salário mínimo e a política de se chegar a um salário mínimo maior, ano a ano, além dos programas sociais de renda, como Bolsa Família. Isso tudo acelerou a diminuição da fome no Brasil.

 

O crescimento econômico teve algum papel nisso?

Chianca: Sim. Tudo isso aliado ao crescimento econômico. Estamos falando de uma população de baixa renda e uma população que tem fome e fome também na área rural. Proteção social com todos esses programas, como alimentação escolar, salário mínimo, Bolsa Família, aliado ao crescimento econômico, ajudaram na redução da fome no Brasil.

 

Um relatório do Banco Mundial, lançado em abril, informa que a maior parte das pessoas em extrema pobreza estão na área urbana. Qual a avaliação da FAO?

Chianca: A população urbana no Brasil é muito grande, mas a área rural, em porcentagem, tem uma pobreza maior, se comparado à pobreza da área urbana.

 

Como o Brasil pode manter esse ritmo de redução da pobreza apesar da crise econômica?

Chianca: Como a FAO trabalha com agricultura e alimentação, podemos falar da área agrícola. O Brasil é um dos países com condições efetivas e atuais de aumentar muito sua produção agrícola e, com isso, aumentar sua capacidade de produção, alimentar o mundo e também exportar e trazer recursos para o país. A capacidade que o Brasil tem de aumentar sua produção para dar emprego e melhorara as atividades econômicas da agricultura é muito grande.

 

A meta da ONU é erradicar a pobreza até 2030. O Brasil tem capacidade de cumpri-la?

Chianca: Sim, tanto que a meta da FAO é erradicar a fome no mundo até 2025. O Brasil tem mostrado capacidade e condições de redução de pobreza e atingir essa meta até antes.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias