Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
SOUZA ARAUJO
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo

Instalação de comissão do impeachment é adiada

08 DEZ 2015 - 07h00

A eleição da Comissão Especial que vai analisar o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) foi adiada para a sessão ordinária da Câmara de hoje, que tem início às 14 horas. A decisão foi anunciada pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em reunião com líderes da base governista e da oposição. A eleição da comissão estava prevista para as 18 horas de ontem.

Cunha disse que a votação nas chapas será o primeiro item da pauta e deverá começar às 17 horas. A comissão será composta por 65 deputados titulares e igual número de suplentes.

O prazo para a inscrição dos nomes que vão compor as chapas foi ampliado até as 14 horas de hoje, quando começa a sessão. Inicialmente, a inscrição deveria ter encerrado às14 horas de ontem, mas foi prorrogada para as 18 horas em função da possibilidade de registro de uma chapa avulsa.

Cunha informou, em entrevista à imprensa após a reunião com líderes, que com o surgimento da chapa avulsa, não haveria tempo hábil para atender a todos os requisitos da eleição. Além disso, o presidente informou que não havia quórum ontem para eleição dos membros da comissão. Havia menos de 200 deputados na Casa. Para votação, são necessários, pelo menos, 257 presentes.

A decisão de aceitar uma nova chapa e adiar a votação irritou líderes governistas. A reunião na presidência da Câmara ficou tensa e os líderes do PT, Sibá Machado (AC), e do PCdoB, Jandira Feghali (RJ), elevaram a voz.

Machado deixou a reunião transtornado. "Isso arrebenta com qualquer possibilidade de relação aqui dentro. É inaceitável. Não é mínimo do campo democrático. O processo já começa super contaminado. Acho que tem o dedo dos tucanos para criar problema", afirmou Sibá Machado. "Tem uma guerra e vamos para ela do jeito que ela vier", disse o líder do PT.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias