Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 16 de junho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/06/2019
CENTERPLEX 13 A 19/06
PMMC JUNHO VERDE
PMMC UPA JUNDIAPEBA
PMMC AGASALHO
Geral

Velório do fotógrafo Gervásio Baptista acontece nesta terça-feira

Corpo será cremado e as cinzas serão levadas ao Rio de Janeiro para serem espalhadas na Baía de Guanabara

Por Jonas Valente - da Agência Brasil09 ABR 2019 - 07h38
Fotógrafo Gervásio Baptista morreu aos 95 anosFoto: Gervásio Baptista/Arquivo Pessoal

O velório do fotógrafo Gervásio Baptista acontece nesta terça-feira (9), das 10 às 13 horas, no Cemitério Campo da Esperança, em Brasília. Em seguida, o corpo será cremado e as cinzas serão levadas ao Rio de Janeiro para serem espalhadas na Baía de Guanabara. A data só foi definida hoje (8) porque a família aguardava a chegada da filha Selma, que estava em Madri.

Gervásio morreu quinta-feira (5), aos 95 anos. O fotógrafo vivia em um lar para idosos em Vicente Pires, na capital federal.

Ele foi um ícone do fotojornalismo brasileiro. Registrou em imagens diversos presidentes, como Getúlio Vargas, Tancredo Neves, José Sarney, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva. Atuou como fotógrafo oficial de Tancredo Neves e José Sarney.

Gervásio Baptista trabalhou em veículos de comunicação, como as revistas O Cruzeiro e Manchete. Foi também profissional da Empresa Brasil de Comunicaçãodurante 30 anos. O fotojornalista acompanhou fatos históricos, como a Revolução Cubana, a Revolução dos Cravos em Portugal e a Guerra do Vietnã.

Gervásio tirou fotos que ganharam repercussão, como a de Juscelino Kubitschek com a cartola nos primeiros momentos de Brasília. Também foi dele o último registro de Tancredo Neves no hospital, antes de morrer. Em 2018, foi homenageado com a medalha Ranulpho Oliveira, da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias