Editorial

Panorama político

12/09/2015 08:00


As expectativas em torno das eleições municipais de 2016, em Suzano, aumentam, principalmente porque haverá segundo turno na disputa. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já confirmou que a cidade tem mais de 200 mil eleitores, fato que comprova uma continuidade na disputa, após o término do primeiro turno. Em relação ao Alto Tietê, a cidade tem peculiaridades. A expectativa é contar com um grande número de candidatos, com uma disputa acirrada, principalmente, porque ex-candidatos com cargos políticos, seja no Executivo ou no Legislativo, voltam à cena para tentar conseguir se eleger. Desde sua emancipação, a cidade já passou por muitas mudanças. Teve avanços, mas todos os administradores, que passaram pela cidade, reconhecem que é preciso avançar. A cidade tem hoje ao seu favor uma grande ajuda externa. Tanto os governos estadual e federal, principalmente o primeiro, tem contribuído para reforçar projetos na cidade em diferentes áreas na saúde, educação, habitação, cultura e de mobilidade urbana. A cidade, que já foi conhecida, como a campeã em arrecadação do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e hoje acaba sendo afetada pelas dificuldades pelas quais passam o País, vem utilizando também a criatividade para manter seu desenvolvimento. A cidade vai mudar muito nos próximos anos com a chegada da nova estação de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e outras intersecções viárias e urbanas pelas quais deve sofrer. Diante desse quadro, mesmo com dificuldades, espera-se que a cidade tenha tudo para ter no ano que vem uma disputa política em alto nível, com pessoas compromissadas em garantir para o “bem público” serviços essenciais cada vez mais aprimorados. Parece longe, mas o eleitor já começa a se preparar para contribuir, mais uma vez, com a democracia, dando seu voto na direção que ele julga ser o melhor para si e para a cidade. É evidente que isso não é a única possibilidade de participar da democracia. Suzano pode seguir enfrentando desafios, mas buscando principalmente o compromisso com o seu morador. Pois é ele quem ajuda a desenvolver a cidade.