Editorial

Catálogo da polícia

22/09/2015 08:00


O DS publicou, na edição de domingo, reportagem mostrando que 2.825 criminosos que residem em Suzano e agiram ou agem na cidade praticando furtos possuem registro no Fotocrim, sistema da Polícia Militar (PM) responsável por armazenar fotos e informações dos transgressores da lei. Os dados são importantes, pois podem contribuir para a polícia mostrar estratégia de segurança na cidade, que tem sido um dos grandes problemas de qualquer cidade, sobretudo, daquelas localizadas na Grande São Paulo por conta da densidade populacional. A sensação de segurança pode ser atingida à medida em que são criadas ações mais diretas por parte da polícia. A especificação, por meio de catálogos, contribuem para o trabalho direta de prevenção. No domingo, a reportagem do DS mostrou que o programa traz dados físicos dos criminosos, como cor da pele e dos olhos e tipo de cabelo, além de identificar os locais que frequentam, as relações que mantêm com outros indivíduos que passaram pelo sistema prisional ou qualquer outra característica que ajude no reconhecimento. Só para se ter uma ideia, as fotos são tiradas de frente e de perfil. O acervo conta, inclusive, com imagens de cicatrizes e tatuagens dos criminosos registradas em diferentes ângulos. As pesquisas no programa ainda podem buscar os criminosos pelo tipo de crime que praticaram e se agiram sozinhos ou com parceiros. Na semana passada, a PM ressaltou a importância da vítima registrar o Boletim de Ocorrência (B.O) logo que o crime seja constatado. Os B.O.s podem ser feitos de forma física, nas delegacias, ou eletronicamente, pela internet. Eletronicamente, a vítima pode registrar os crimes de roubo e furto; perda de objetos e documentos; ameaça; injúria, calúnia e difamação, acidente de trânsito sem vítima; desaparecimento e encontro de pessoa. Os demais só poderão ser registrados nos Distritos Policiais (DPs). Os dados sobre a segurança sempre são importantes para garantir, cada vez mais, estratégias para visar também a redução dos casos de violência nas cidades. Em Suzano, pelos dados da Secretaria de Segurança, os números da violência ainda precisam ser reduzidos. Os dados, do registro no Fotocrim, do sistema da Polícia Militar (PM), podem ser o início de um trabalho de inteligência cada vez mais essencial.