Editorial

Saúde em foco

26/11/2015 07:00


Suzano tem duas importantes notícias, divulgadas pelo DS, na área de saúde, o que mostra uma preocupação grande com o setor. A primeira é a data de inauguração do Hospital Santa Maria. Reportagem que o DS traz na edição de hoje, aponta que será no dia 1º de dezembro às 16 horas. A unidade pode dar um “desafogo” à cidade, em dificuldades para manter atendimentos hospitalares. A outra notícia é a possibilidade de a Câmara de Suzano garantir valores das emendas dos vereadores da base à Saúde. A destinação de emendas parlamentares da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016 serviria, para a compra de cinco ambulâncias, medicamentos e insumos médicos, totalizando um investimento de R$ 4,9 milhões. Cada vereador destinará 100% do valor de emenda, o equivalente a R$ 350 mil, para o custeio da saúde no município. A crise no setor não é privilégio somente de Suzano. O País está em dificuldades. O maior problema do Sistema Único de Saúde (SUS) é a falta de médicos, de acordo com a pesquisa Sistema de Indicadores de Percepção Social (Sips), divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Essa questão foi apontada por 58,1% dos entrevistados. Em segundo lugar ficou a "demora para ser atendido nos centros de saúde ou nos hospitais da rede pública" (35,4%), seguido por "demora para conseguir uma consulta com especialista" (33,8%). Os dados, de acordo com o Ipea, indicam que a população quer acesso "mais fácil, rápido e oportuno" à rede pública de saúde. A demora para o atendimento em serviços de urgência e o período de espera para uma consulta médica, além da necessidade de contratação de mais especialistas, foram os itens mais sugeridos pelos entrevistados para a qualificação do SUS. O levantamento revela que a rapidez no atendimento é citada como a maior motivação para a busca pelos planos de saúde. A abertura de mais dois hospitais, em Suzano, servirá como forma de “desafogar” um pouco a situação do setor na cidade.