Região

Vendas natalinas devem aumentar até 20% nesta semana no Alto Tietê

22/12/2015 07:00


As vendas no comércio varejista do Alto Tietê devem intensificar nos próximos dias. Pesquisa realizada pelo Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) de Mogi das Cruzes e Região do Alto Tietê junto aos comerciantes da região revela um crescimento gradativo das vendas, nas últimas semanas e um otimismo para maior movimento nas lojas e concretização de negócios até quinta-feira, véspera de Natal. De acordo com os empresários, a busca por presentes ou artigos de Natal teve desempenho variado nas últimas semanas. Entre os dias 1 e 9 de dezembro, houve grande movimento de consumidores em busca de produtos ou artigos natalinos, porém, com vendas razoáveis. Entre os dias 10 e 18, após pagamento de salário, inclusive, 13º, o movimento nas lojas centrais de Mogi, Suzano e Itaquaquecetuba, ficou ainda mais intenso, com concretização de muitas compras, principalmente nos setores de vestuário, calçados e eletrônicos. Nos Shoppings centers de Mogi e Suzano o movimento foi ainda maior. Com a proximidade do Natal, a expectativa é aumentem ainda mais nos próximos dias. A previsão dos lojistas é de aumento nos negócios entre 5% e 10%, mesmo patamar das vendas que antecederam o Natal de 2014. "A crise econômica que se instalou no País neste ano afetou, mas, não comprometeu, as vendas neste mês de dezembro. Apesar do aumento da inflação, a dificuldade em conseguir crédito (as regras estabelecidas pelo Banco Central e demais agências financiadoras ficaram mais rígidas), há uma intenção de compra por parte do consumidor do Alto Tietê. Muitos aproveitaram os primeiros dias de dezembro para efetuar pesquisas em busca de promoções e descontos, além de busca de crédito, e agora, começam a efetuar as compras. Certamente teremos um bom Natal, com muitas vendas. O brasileiro, por questão cultural, tem a preocupação de presentear, comprar lembranças para colegas de trabalho, um presente para a família, pais, filhos, sobrinhos, e também se preocupa em passar as festas de fim de ano com roupas, calçados e acessórios novos", comenta Airton Nogueira, presidente do Sincomércio. Entre setores ouvidos pelo Sincomércio e que se mostraram mais otimistas com a data estão: brinquedos, eletrônicos, vestuário e calçados. No caso do segmento infantil, a perspectiva é de aumentar as vendas em até 20%, enquanto o vestuário e calçados acreditam num crescimento de até 10%. Lojas do segmento de eletrônicos, joias e presentes em geral também estimam aumento de 10%. O otimismo dos lojistas do Alto Tietê reflete também no gasto médio de presentes. Segundo a maioria dos lojistas entrevistados, a expectativa é que o valor do mimo varie de R$100 e R$ 200. Contudo, no caso dos eletrônicos há possibilidade de que os gastos em média sejam de R$ 300. A sondagem também apurou que, para atender a demanda, mais de 60% dos lojistas investiram em contratação de temporários.