Região

Metade das cidades do Alto Tietê cancela festa de Carnaval deste ano

08/01/2016 07:01


 Mais três cidades da região não terão Carnaval neste ano. Na tarde de ontem, as prefeituras de Itaquaquecetuba e Arujá, por meio de seus departamentos de comunicação, anunciaram o cancelamento das festividades carnavalesca desse ano. Um dia antes, o município de Salesópolis já havia sinalizado que, esse ano, também não organizará a festa popular. Com isso, sobe para cinco o número de cidades que já confirmaram o cancelamento do Carnaval 2016. Além das citadas a cima, Suzano e Poá também já confirmaram que ficarão sem os tradicionais desfiles de rua, conforme o DS noticiou anteriormente. Ambas justificaram a situação financeira como principal motivo para o cancelamento. A Prefeitura de Itaquaquecetuba não entrou em detalhes dos motivos da anulação da festa. Porém, destacou que a Secretaria de Cultura do município estuda a possibilidade de realizar apresentações com trio elétrico e outras atividades carnavalescas para a população. Já a Arujá revelou que mesmo sem os desfiles nas noites de Carnaval, serão feitas matinês no clube União. As datas ainda estão sendo definidas. Assim como Poá e Suzano, por meio de nota, Salesópolis também justificou o cancelamento do Carnaval devido à falta de recursos. "Em decorrência da crise que passa o País, a atual conjuntura econômico-financeira que acarreta uma significativa redução na arrecadação municipal e a necessidade de conter despesas, este ano não será possível realizar os festejos do Carnaval 2016". Procurada pela reportagem, as assessorias de imprensa das prefeituras de Santa Isabel e Ferraz de Vasconcelos disseram que as secretarias responsáveis e a administração executiva, de cada município, ainda estão estudando a possibilidade de realização dos desfiles. Guararema destacou que haverá atividades ligadas ao Carnaval e que logo será revelada a agenda para o público. Outra cidade que também confirmou as festividades carnavalescas foi Mogi das Cruzes. Porém o município destaca que toda estrutura para abrigar os eventos será reduzida, em virtude da crise econômica. A Prefeitura de Biritiba Mirim foi procurada pela reportagem do DS, mas não foi encontrada até o fechamento desta edição.