Destaque

Censo: a cada dez alunos, um estuda em tempo integral

19/01/2016 07:01


Um em cada dez alunos da região estuda em tempo integral. Dados divulgados ontem pelo Ministério da Educação (MEC), por meio do Censo Escolar, apontam que 56.318 alunos estudam em tempo integral e 569.478, em tempo parcial. O levantamento levou em consideração alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio de escolas municipais e estaduais. O número total de estudantes entre 2014 e 2015 apresentou queda de 2,31%. Há dois anos existiam 640.598 alunos. No ano passado, o número computado foi de 625.796 estudantes. A quantidade registrada no ensino parcial também diminuiu. O percentual chegou a 3,41%, já que em 2014, o Alto Tietê tinha 589.944 alunos. O único número que apresentou alta foi o de estudantes que passam mais tempo na escola. O aumento computado foi de 4,77 pontos percentuais, já que em 2014 as unidades de ensino na região tinham 53.754 alunos. O período de ensino que tem o menor número de estudantes em tempo integral é o Médio, com uma representatividade de 1,71%. São 2.522 alunos neste período e 145.158 em tempo parcial. O segundo menor número foi computado nos anos finais do Ensino Fundamental, com 3,22 pontos percentuais. Nesta etapa são 169.464 em tempo parcial e 5.638 em tempo integral. Os anos iniciais do Fundamental têm um cenário melhor com 12,46% dos alunos em tempo integral, o que representa 25.858 pessoas. Com estudos no tempo parcial foram computadas 181.660 pessoas. A Educação Infantil é a que apresenta maior percentual de alunos que passam maior tempo na escola. Nas creches, 69% das crianças ficam em tempo integral, ou seja, 19.272 alunos. Em tempo parcial são 8.822 crianças. Já na pré-escola o percentual é de 4,49%, com 3.028 em tempo integral e 64.374 em parcial. CENSO O Censo Escolar é um levantamento de dados estatísticos educacionais de âmbito nacional realizado todos os anos e coordenado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ele é feito com a colaboração das secretarias estaduais e municipais de educação e com a participação de todas as escolas públicas e privadas do País. Trata-se do principal instrumento de coleta de informações da educação básica, que abrange as suas diferentes etapas e modalidades. NACIONAL Em todo País foram computadas 38 milhões de matrículas em 2015, , abrangendo creche, pré-escola, ensinos fundamental e médio, educação de jovens e adultos e educação especial. De acordo com o censo, incluindo escolas estaduais e municipais de áreas urbanas e rurais, estão matriculadas em creches 1.925.644 de crianças.