Região

Cidades do Alto Tietê têm 8 mil carteiras de habilitação suspensas

24/01/2016 07:00


Somando todas as dez cidades do Alto Tietê, 8.929 pessoas perderam a carteira de motorista por terem atingindo 20 ou mais pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), em 2015. De acordo com relatório do Detran de São Paulo, o município que mais registrou as suspensões foi Mogi das Cruzes, com 2.633. Na sequência das três cidades com o maior número de infratores de trânsito da região aparece Suzano, com 1.824 casos, e Itaquaquecetuba, com total de 1.508 carteiras apreendidas. Com menos de mil CNHs retidas, aparecem os motoristas de Arujá, 838 apreensões; Ferraz de Vasconcelos, com 798; Poá, 693; Santa Isabel, 318; Guararema, 163; e Biritiba-Mirim, que teve registro de 159 carteiras de motoristas suspensas no ano passado. Lembrando que antes de terem o direito de dirigir suspenso, todos os condutores foram notificados e responderam a um processo administrativo junto ao Detran. A suspensão só é decretada ao final do processo. O período sem poder dirigir varia de um a 12 meses e definido caso a caso. Os dados acima referem-se tanto sos condutores suspensos por somar ou ultrapassar 20 pontos dentro de um período de 12 meses, quanto aos que tiveram suspensão por terem cometido uma única infração gravíssima que por si só gera o processo de suspensão, conforme determina a legislação federal. Para voltar a ter permissão para dirigir, todos os 8.929 motoristas da região que tiveram o direito de dirigir suspenso precisam realizar um curso de reciclagem nos Centros de Formação de Condutores (CFCs).