Cidades

Suzano reconhece corte de investimento na saúde e aplica R$ 1,5 mil por munícipe

31/01/2016 07:00


Este ano, Suzano teve corte de R$ 10 milhões na verba destinada para saúde, devido à crise financeira enfrentada pelo País. A informação foi divulgada durante a reunião do Conselho Municipal de Saúde, no Paço Municipal, pelo secretário-adjunto da Saúde, Romero Lima. Ele esclareceu, ainda, que hoje o rendimento total da Prefeitura dividido por munícipes é de aproximadamente R$ 1,5 mil por pessoa. "Em outros municípios esse valor chega a R$ 4 ou R$ 5 mil. Nosso orçamento é insuficiente. É necessário levar em consideração, ainda, que o município tem, há bastante tempo, dívidas que precisavam ser pagas. Suzano vem estando no vermelho há muitos anos, e esses débitos precisam ser pagos", pontuou. O ideal para custear os serviços de saúde prestados no município seria de R$ 115 milhões, mas devido a situação enfrentada pela administração o repasse foi de R$ 105 milhões. De acordo com a Secretaria de Saúde, no final de 2015, todas as pastas fizeram o levantamento do valor que será necessário para atender os serviços durante o ano de 2016, mas que os repasses foram inferiores. O secretário-adjunto comentou o assunto. "A diminuição do investimentos do governo do Estado e federal em programas em que somos atendimentos, por exemplo a Rede Cegonha, influenciou a situação econômica da cidade", explicou Lima. Apesar disso, o secretário explicou que este não foi o principal motivo para as quedas nos cofres públicos. "A ‘paralisação’ do comércio no País e na cidade foi o principal influenciador para isso. O município é mantido por impostos como o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) e Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e outros aplicados em cima do funcionamento do comércio. Com a queda das vendas e dos negócios, foram afetados nossos custos", esclareceu.