Cidades

Volume armazenado no Sistema Alto Tietê registra queda no início do mês

09/02/2016 07:00


O mês de fevereiro, ao contrário de janeiro, começou apresentando queda no nível do reservatório no Sistema Alto Tietê. O nível, que fechou o primeiro mês do ano com 29% de volume armazenado, até ontem já havia perdido cinco pontos percentuais. Ou seja, operava com 28,5% de sua capacidade. Nos primeiros dias deste mês, a pluviometria acumulada foi de 13,3 milímetros (mm). O número representa 75,95% a menos do que o apresentado nos oito primeiros dias de janeiro, quando o volume acumulado já registrava 55,3 mm. Os dados são da Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo (Sabesp). Porém, mesmo com a queda, o nível de fevereiro deste ano ainda está bem superior quando comparado ao mesmo período do ano passado em que o sistema operava com apenas 12,4% de sua capacidade. A alta no volume pluviométrico, deste ano, foi auxiliada principalmente pelas chuvas que ocorreram na primeira quinzena de janeiro, onde choveu um total de 162,7 mm. Contudo, mesmo com bons índices, janeiro apresentou pluviometria mensal total de 204,6 mm, o que não foi suficiente para atingir a média histórica do mês que era de 246,9 mm. Para fevereiro, o esperado é que o Sistema Alto Tietê acumule 194,4 mm. O volume armazenado até o momento representa 6,8% do total estimado para o mês, com média diária em torno de 1, 66 mm. Ou seja, caso o índice pluviométrico mantenha esse ritmo, o mês deverá fechar em aproximadamente 48,1 mm. CHUVAS Segundo dados do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe), os próximos dias não ajudarão a aumentar o índice pluviométrico do sistema. Isso porque, há chuvas previstas somente para a próxima quinta-feira, com 80% de probabilidade. Os demais dias, até a próxima segunda-feira, apresentam média de 5% de probabilidade de chuvas.