Cidades

Atraso nas correspondências atinge pelo menos três bairros de Suzano

10/03/2016 08:00


Pelo menos três bairros estão com problemas no serviço de correspondência. Na Rua Esmeraldo José de Oliveira, na Vila Amorim, o serviço funciona parcialmente. Já na Rua Manoel Gonçalves Reigado, Jardim Vitoria, e na Rua Monteiro Lobato, Cidade Edson, os boletos e encomendas não chegam às residências. Sem ter outra opção, alguns moradores têm se deslocado até a unidade de distribuição dos Correios, na Avenida Governador Mario Covas Junior, a Marginal do Una. A empresa diz que o caso será apurado. Moradora de Suzano há 15 anos, a autônoma Catia Catto relatou que vai até a agência uma vez por semana. O trajeto entre a casa dela até o centro de distribuição é de 4,9 quilômetros. Na Vila Amorim, o comerciante Wagner de Paula também foi prejudicado pelo atraso. A conta de telefone atrasou e ele teve que fazer a impressão do boleto no shopping. O problema parece ser pontual. Isso porque na mesma rua, Esmeraldo José de Oliveira, alguns moradores relataram que estão com o serviço normal. Mais a frente, na altura do número 600, a dona de casa Maria Nair de Paula contou que a conta de luz e outros boletos bancários referente ao mês de fevereiro não chegaram. Ela pediu para a neta fazer a impressão do boleto pelo site da concessionária. O DS percorreu as ruas Benjamin Constant, Glicério e Felício de Camargo e conversou com os comerciantes sobre a prestação do serviço. Não houve reclamações neste bairro. Em Suzano, os carteiros percorrem 65 distritos. O horário de expediente deles é das 9 às 18 horas. Uma funcionária dos Correios, que pediu para não ser identificada, contou que a demanda diária é de 40 mil entregas. Além disso, segundo ela, para dar conta da demanda funcionários de agências de Guarulhos, Brás Cubas e Mogi das Cruzes foram remanejados para auxiliar nos trabalhos em Suzano. Relatou também que os problemas podem ter acontecido por conta das chuvas que atingiram a cidade nos últimos dias. Naturalmente, explicou, cada carteiro faz duas horas extras por dia para manter o serviço normalizado. CORREIOS O DS procurou a assessoria de imprensa dos Correios para explicar os casos. Em nota a empresa disse que"a reclamação será apurada pela área técnica responsável. “Enviaremos a resposta final assim que as pesquisas forem concluídas".