Esportes

Conmebol confirma jogos entre SP e Atlético-MG nas duas próximas quartas

07/05/2016 08:00


Encerrada a fase de oitavas de final da Copa Libertadores, a Conmebol anunciou ontem os dias e os horários das partidas de quartas de final do torneio continental. Únicos brasileiros vivos, São Paulo e Atlético Mineiro se enfrentam nas duas próximas quartas-feiras. Os dois jogos estão marcados para as 21h45. Existia a possibilidade de a partida de ida, no estádio do Morumbi, na Capital paulista, ser adiada para quinta-feira porque a tendência é que na quarta o Senado vote o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Quando a Câmara votou o tema, no último dia 17 de abril, um domingo, a maioria dos Estaduais antecipou o "jogo da TV" para o sábado. Agora, porém, foi confirmada a programação usual, com o duelo São Paulo x Atlético Mineiro marcado para as 21h45 da próxima quarta-feira, dia 11, no Morumbi. A volta será no mesmo horário da quarta seguinte, dia 18, em Belo Horizonte. A tendência é que a partida ocorra no estádio Independência. O duelo brasileiro abre a fase de quartas de final. O jogo entre Nacional, do Uruguai, e Boca Juniors, em Montevidéu, e o duelo entre Rosario Central e Atlético Nacional, em Rosário, serão na quinta-feira, dia 12, um às 19h30 e outro às 21h45 (de Brasília) Os jogos de volta, com o mando invertido, serão na quinta seguinte. Independente Del Valle, do Equador, e Pumas, do México, jogam com uma semana de atraso. A partida de ida, em Quito, será no dia 17, uma terça-feira, enquanto que a volta ocorre em 24 de maio, também terça, na Cidade do México. Nessa data, vale lembrar, os jogadores da seleção brasileira já estarão à disposição do técnico Dunga para a Copa América Centenário. ARBITRAGEM Os jogos entre São Paulo e Atlético Mineiro serão apitados por juízes estrangeiros. Mudança no regulamento da competição, implementada a partir deste ano, passou a determinar que em confrontos de clubes de um país o árbitro não pode mais ser da mesma nacionalidade. "Havia muita confusão sobre essa questão. Um clube pedia um juiz de fora e o outro queria do mesmo país. Mesmo quando os dois chegavam em um acordo e solicitavam a escalação de um árbitro do mesmo país, depois reclamavam que o histórico daquele juiz nas competições nacionais favorecia ou prejudicava determinado clube", disse Wilson Luiz Seneme, instrutor da Fifa e membro da Comissão de Arbitragem da Conmebol. A Conmebol deve divulgar na próxima segunda-feira o nome do árbitro do primeiro duelo. No ano passado, o São Paulo reclamou muito da escolha do brasiliense Sandro Meira Ricci para o segundo duelo contra o Corinthians, na fase de grupos. Depois, a atuação de Ricci acabou sendo muita polêmica. Ele expulsou Emerson e Mendoza, do Corinthians, e Luis Fabiano, do São Paulo. No primeiro jogo, o árbitro foi o mineiro Ricardo Marques Ribeiro, também alvo de queixas dos são-paulinos.