Editorial

Sem acesso à Radial

18/06/2016 08:00


O cancelamento do projeto da obra que ligaria as cidades da região à Radial Leste traz um grande prejuízo para a população. O acesso, que poderia garantir uma nova opção para milhares de motoristas, vai ter de esperar. Na edição de ontem, o DS divulgou reportagem mostrando que o Estado cancelou a construção da Perimetral Leste. Trata-se de uma importante interligação viária entre Suzano, Poá e Ferraz de Vasconcelos, que seria feita às margens da linha da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) com o objetivo de ligar as cidades à Radial Leste, na Capital. Não há dúvida de que os problemas de mobilidade urbana se repetem há anos: excesso de veículos nas ruas, transporte coletivo deficitário e em alguns casos precário, execução lenta de obras de infraestrutura e falta de ações conjuntas entre municípios da mesma Região Metropolitana. De uns tempos para cá, no entanto, a situação está se agravando. Se não houver investimentos volumosos no transporte coletivo, a mobilidade deve ficar cada vez mais comprometida e a cena urbana frequente será a dos congestionamentos. Mas ontem a informação do cancelamento do projeto de ligação viária trouxe grande preocupação para a população da região. A informação foi confirmada ontem pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A justificativa do governo estadual era de que a obra causaria extensa interferência urbana e as desapropriações. A conclusão foi dada em um estudo feito pelo departamento. Com o cancelamento da obra, o contrato com o consórcio Engecorps-Planorp-Ambiente Brasil foi reincidido. A previsão inicial era de que as obras, que se iniciassem no começo de 2013, com o objetivo de facilitar a locomoção da região para São Paulo durante a Copa do Mundo. Na ocasião, a via foi, inclusive, nomeada como Perimetral da Copa. Quando o projeto foi confirmado, em setembro de 2012, pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) a previsão era de um investimento de R$ 10 milhões somente no trecho de Ferraz. O DER já estava realizando o projeto executivo da obra. A previsão era de que a Perimetral tivesse aproximadamente 16 quilômetros de extensão. O jeito agora é torcer para que em uma outra oportunidade o projeto possa ser desengavetado para garantir acesso mais rápido entre a região e São Paulo.