Destaque

Via é interditada por 20 min e lembra um mês da morte de universitários

09/07/2016 08:01


O dia de ontem foi marcado por homenagens as vítimas do grave acidente com ônibus de estudantes onde morreram 18 pessoas na Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-98), a Mogi-Bertioga, entre Mogi e Bertioga, SP, no último dia 8 de junho. Parentes e amigos fizeram orações e depositaram flores no local do acidente que completou um mês ontem. Durante a homenagem, os parentes e amigos das vítimas estavam muito emocionados. Eles rezaram pelos mortos e para as pessoas que ainda estão em recuperação por conta do ocorrido. Na dia do acidente, o ônibus que levava 46 pessoas capotou na Rodovia Mogi-Bertioga, por volta das 23 horas. Na ocasião, 18 pessoas, incluindo o motorista, morreram e as outras 28 ficaram feridas. Todas as vítimas com vida foram resgatadas e levadas a hospitais próximos. Até hoje, muitas delas evitam falar do trauma do acidente. O veículo levava estudantes das universidades Bras Cubas (UBC) e de Mogi das Cruzes (UMC) para o município de São Sebastião. O ônibus seguia em comboio com outros três veículos pelo km 84, na divisa entre os municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga. O coletivo teria batido em um rochedo na pista contrária, capotou e caiu em um barranco. A polícia investiga as causas do acidente. Laudos da polícia mostraram que o acidente foi causado por falha no freio do veículo. Segundo o secretário estadual de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, o laudo indica que o veículo trafegava em uma velocidade acima da máxima permitida na via, que é de 60 km/h, e o ônibus apresentava problemas para frear por causa do desgaste excessivo dos tambores dos freios dianteiros.