Esportes

Com dengue, Guerrero deve desfalcar Corinthians por duas semanas

14/04/2015 08:01


Guerrero ficará pelo menos 15 dias sem treinar. Essa é a previsão do departamento médico do Corinthians. De acordo com boletim médico divulgado ontem à tarde pelo Hospital São Luiz, o peruano está com dengue, "porém, o diagnóstico só é determinado após a sorologia se positivar". O atacante está internado, tem passado por avaliações clínicas e laboratoriais diariamente e ainda não há previsão de alta. "Clinicamente, ele já está tratando como dengue", disse o médico do Corinthians Ivan Grava. "O prazo de 15 dias é para ele se recuperar e voltar aos treinos. A partir daí, iniciará o trabalho de recuperação física. A evolução dependerá do próprio atacante". Como o período de repouso começou a contar no último sábado, dia em que o peruano foi internado, existe a possibilidade de o atacante atuar no segundo jogo da final do Campeonato Paulista, dia 3 de maio, caso o Corinthians se classifique. Já é certo que o atacante não enfrentará o San Lorenzo, quinta-feira, pela Libertadores, o Palmeiras, domingo, pela semifinal do Paulista, e o São Paulo, pela Libertadores, dia 22, no Morumbi. Guerrero é o segundo jogador do Corinthians que contrai a doença Em fevereiro, o zagueiro Rodrigo Sam também foi picado pelo mosquito transmissor da dengue. Os dois casos colocaram o departamento médico do Corinthians em estado de alerta. O CT do Parque Ecológico tem sido monitorado por funcionários do clube, apesar de a suspeita ser que o atacante foi picado no condomínio onde mora, em Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo, e o zagueiro tenha contraído a doença em Marília, no Interior, após visitar os seus familiares. "A orientação que a gente tem do sistema público de saúde é sair da região dos focos, olhar as casas próximas que possam ter o mosquito. Aqui no CT, os funcionários sempre estão olhando. Também passamos repelentes e tiramos os jogadores do horário que tem mais mosquito", disse Grava.

ALERTA O casos de Guerrero e Rodrigo Sam geram preocupação no elenco. "O medo existe, nosso dia a dia está difícil. Tem de ficar ligado, ainda mais aqui no CT. Estou sempre de calça", disse o meia Renato Augusto. Tite já definiu que Vagner Love ficará com a vaga de Guerrero, assim como foi diante da Ponte Preta, sábado, quando o peruano foi internado às pressas, horas antes da partida. Só não estão ainda definidos quais são os jogos que Love vai atuar no período em que Guerrero estiver afastado.