Cidades

‘Hoje me sinto o mais preparado’, diz Lacerda sobre candidatura

25/08/2016 08:01


Candidato pela segunda vez para prefeito de Suzano, Israel Lacerda (PTB), contou em entrevista ao DS sobre sua história no município e as propostas e projetos que compõem seu plano de governo. Entre elas, Lacerda pontuou as prioridades, incluindo saúde, manutenção das vias públicas, segurança e geração de emprego. Natural de Mauá, em São Paulo, Lacerda vive em Suzano desde seus 2 anos e diz se considerar suzanense. O candidato é formado em biomedicina. É casado e tem quatro filhos. Segundo ele, a candidatura para o cargo público de prefeito foi motivada pelo desejo de continuar o projeto de 2012. Junto com ele está o vice do PSB, Jorge Abissamra Filho, o Dr. Jorginho. "De 2012 para cá, amadureci, consegui agregar pessoas de qualidade, como o Stuani e o Jorginho, que conhecem a cidade e vieram para somar. Queremos um governo novo e independente. Mas o projeto em si foi aperfeiçoado. Em 2012 a cidade já vivia uma crise, mas hoje ela se intensificou. A população hoje não exige grandes obras, e sim o básico pra dar qualidade de vida. Nosso projeto pensa a cidade nesse momento", explicou Lacerda. O candidato contou que cresceu acompanhando seu pai na política, que foi vereador no município, e que ainda garoto estava envolvido em grêmios escolares. Seu primeiro cargo público foi em 2004, quando foi eleito vereador. Lacerda chegou a ser reeleito, além de ter sido presidente da Câmara. O político também chegou a se candidatar a deputado federal, em 2010. "Hoje eu me sinto, sim, o mais preparado por uma questão óbvia: eu me preparei. Eu agreguei pessoas que representam mudanças, continuei trabalhando e defendendo a população dessa cidade", comentou. Lacerda afirmou também que chegou a ser convidado para ocupar secretarias na Prefeitura, mas que não aceitou para levar para frente seus projetos. O candidato e sua equipe iniciaram uma pré-campanha para colher informações da população sobre as dificuldades dos bairros. "Desenvolvemos um projeto de diálogo chamado Cidade Participativa. Fizemos a lição de casa. Dividimos a cidade em 14 setores e fizemos 28 plenárias, identificamos os problemas de forma setorial, o que enriqueceu muito nosso plano de governo. Construímos o plano de governo a partir de diálogo com a população. Ouvimos as necessidades de cada um", explicou. Com o plano de governo elaborado, Lacerda afirmou que uma das principais prioridades de seu governo será a saúde. "Piorou muito o serviço público em Suzano, principalmente a saúde. A minha experiência como Biomédico faz com que eu tenha uma visão muito apurada nessa questão. E nosso vice, que é um médico, está preparado para colaborar com o plano de governo e na execução das nossas propostas", contou. Entre outras prioridades, Lacerda citou zeladoria, segurança e geração de empregos. "Mas a cidade tem outros problemas, como a zeladoria. A cidade vive uma crise de cuidados, como tapa-buracos, a limpeza publica, sinalização. A segurança é um problema muito lembrado pela população. Temos nossas propostas e projetos para auxiliar o estado e trazer tranqüilidade a população", comentou. Sobre a geração de empregos, Lacerda afirma que a cidade precisa de novos investidores. "A falta de geração de emprego também é um problema muito grave. Não podemos permitir que uma cidade tão bem localizada, não tenha um crescimento no que tange os novos investidores. Temos que corrigir as questões que impedem os empresários de vir e gerar emprego", comentou. De acordo com o candidato, a cidade sofre com a falta de planejamento. "A cidade não tem nem um plano diretor. O município cresce de forma desordenada. Nós temos o planejamento para requalificar toda a malha viária, principalmente no Dona Benta. Temos que ter um via alternativa, com uma via coletora, que seria no Portão do Ronda, que iria tirar o trânsito de passagem e criar um zona comercial no Sertãozinho com acesso a (Rodovia) Mogi-Dutra". Lacerda também afirmou que pretende mudar o relacionamento com o governo do Estado. "Com o governo atual é uma relação de submissão. Queremos um relacionamento republicano. Temos de corrigir esse relacionamento com o governo do Estado", esclareceu. O candidato também contou que o secretariado deve ser composto por pessoas capacitadas tecnicamente, possivelmente dos partidos coligados. Lacerda contou ainda, que a escolha de Jorginho como vice, e não de Valdicir Stuani (PPL), se deve ao fato do segundo estar inelegível. "Há impossibilidade de ele sair por conta de falta de prestação de contas da última eleição, por parte do partido que ele disputou. A responsabilidade era do tesoureiro", contou Lacerda. Stuani cumpre o prazo eleitoral , que prevê quatro anos afastado, em dezembro. Fora da vida política, Lacerda contou que gosta de estar com a família e os amigos, assistindo futebol e conversando. "Eu tenho uma satisfação de me reunir com os amigos. Gosto muito de me reunir para ver futebol e aproveitar o momento de lazer", contou. Como mensagem aos eleitores, Lacerda afirmou: "Eu peço para o eleitor refletir na necessidade de participar do processo, de ir às urnas, que a cidade passa pela maior crise administrativa da história e só pelo voto q a gente vai poder mudar essa realidade".