Cidades

Cidades da região perdem 694 empregos em um mês, diz Caged

27/08/2016 08:00


As dez cidades da região perderam 694 somente no mês de julho. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que o cenário negativo do País é acompanhado pelo Alto Tietê. Cinco municípios tiveram saldo positivo na geração de trabalho com carteira assinada. Apesar disso, a quantidade de vagas é considerada baixa. Poá, por exemplo, teve geração de 134 empregos e ficou na 23ª colocação do ranking. A cidade é seguida por Santa Isabel, que teve criação de 45 novas vagas e ocupou o 65º lugar no ranking nacional. Das cinco cidades que tiveram saldo negativo de empregos formais, Itaquaquecetuba teve o pior desempenho regional, com a perda de 385 vagas. Por conta da quantidade de trabalho negativo, o município ficou fora do ranking estadual. Suzano também ficou fora do ranking, com a perda de 310 postos de trabalho (veja quadro completo ao lado). SUZANO Em 12 meses (entre julho do ano passado e deste ano), a cidade perdeu 1.963 postos de trabalho. A indústria da transformação teve o pior desempenho neste período com a perda de 1.147 empregos formais criados, seguida da construção civil, que teve saldo negativo de 462 vagas. Três setores tiveram saldo positivo: extrativa mineral (com oito postos), serviço industrial de utilidade pública (com criação de 31 vagas) e agropecuária (com três empregos formais gerados). No mês de julho, o pior desempenho foi no setor de serviços, com perda de 261 postos de trabalho, seguido da indústria, com saldo negativo de 43. Somente dois setores registraram cenário positivo: serviço industrial de utilidade pública (com dois postos) e agropecuária (com quatro empregos). PAÍS No País, o emprego formal em julho também continuou sua trajetória de recuo de perda de postos de trabalho. No mês foram perdidos 94.724 postos de trabalho.