Região

Professor da região é selecionado para participar de programa nos EUA

28/08/2016 08:00


O professor Leandro Luque, de 34 anos, de Mogi das Cruzes, foi selecionado para participar do Young Leaders of America Initiative (YLAI). O programa é do Departamento de Estado do Governo dos Estados Unidos, o qual promove a capacitação de empreendedores no continente. Ao todo, foram cerca de 4.000 inscritos, de 36 países, e apenas20 selecionados. ESCOLHA Para ser escolhido, Leandro teve que realizar planos de negócios de uma empresa. O critério da proposta é que poderia ser tanto um projeto sem fins lucrativos como também de fins lucrativos. O professor mogiano preferiu a primeira opção. Sendo assim, ele se submeteu uma empresa que está alinhada a pesquisa que faz há quatro anos na Faculdade de Tecnologia (Fatec) da cidade. A ideia é desenvolver tecnologia a pessoas com deficiência, mais conhecida como tecnologia assistiva. O conceito também envolve alunos da unidade, principalmente daqueles que cursam Analise e Desenvolvimento de Sistemas. Com o processo seletivo iniciado em maio, ele se inscreveu e apresentou o plano de negócios. Um mês e meio depois, foi informado que havia passado na seleção e que disputaria a vaga com 600 semifinalistas. Em sequência, realizou entrevista pela internet, a qual questionava diversas perguntas sobre lideranças de empresa. Já neste mês, no dia 5, o professor recebeu o resultado, onde o nome estava entre os selecionados para participar do programa. "Fiquei surpreendido, felicidade total, porque tem muitas pessoas se dedicando a isso e eu fui um dos escolhidos dentre todos esses", enfatizou. Ele vai passar por um treinamento em empreendedorismo, em outubro e novembro no território americano. A preparação ocorrerá em diversas universidades e empresas. Depois, Leandro irá até a capital Washington, onde fará uma apresentação na Casa Branca do plano para o alto escalão do governo americano e investidores. Morador do bairro César de Sousa, é esposo de Débora e tem dois filhos. De acordo com ele, a experiência será única e irá aproveitar o máximo. "Esse programa será de extrema importância na minha carreira profissional. Venho trabalhando há 4 anos com esse projeto e temos nos Brasil poucas opções que fazem essa tecnologia. A maioria que temos é lucrativa, seria uma chance muito grande de montar essa empresa em Mogi. Vou me empenhar para isso. Além disso, vou capacitar alunos da Fatec caso consiga. Para vida pessoal, vou ganhar muita bagagem", explicou.