Cidades

Lagoa Azul passará por inspeção para providências contra afogamento

04/09/2016 08:01


Uma inspeção na área da Lagoa Azul poderá apontar as providências que devem ser tomadas no local para evitar o uso irregular por banhistas suzanenses e da região. A medida foi divulgada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). De acordo com a Agência Ambiental de Mogi das Cruzes, ainda não foram recebidos os documentos para a realização do esvaziamento da Lagoa Azul, localizada no Jardim Imperador. "Vamos programar uma inspeção na área e ao mesmo tempo fazer contato com representantes da Prefeitura para definir as providências a serem adotadas no local", explica em nota. A vistoria deverá ser realizada o mais rápido possível, mas de acordo com as prioridades dos técnicos da Agência Ambiental de Mogi. Os problemas na Lagoa Azul são recorrentes e, na maioria das vezes, estão ligados a afogamentos. Para se ter uma ideia, somente neste ano já foram computados quatro casos de morte no local, incluindo a ocorrida na última sexta-feira. Entre 2015 e 2016, foram 21 mortes, no total. Os dados são do 17º Grupamento do Corpo de Bombeiros (GB) de Mogi das Cruzes. ACIDENTES Após cada acidente, conforme já divulgado pelo DS, a Prefeitura coloca novos cadeados nos portões que cercam o espaço, porém, os banhistas quebram o trinco e voltam a entrar na área. Para evitar novos incidentes, após a última morte - registrada em março -, a administração municipal iniciou estudo para a instalação de uma guarita com segurança na entrada da lagoa. Anteriormente, a administração falou que seria estudada a ideia de licitar um contêiner com banheiro para que a Lagoa Azul fosse monitorada constantemente. Também estava em fase inicial de estudos para realizar uma macrodrenagem na Lagoa Azul. Com isso, a água do local seria transportada para outro reservatório. O objetivo é tornar as cavas rasas, em um espelho d'água, com a ideia final de transformar a área em um parque ambiental. A princípio o espaço se tornaria uma extensão do Parque Municipal Max Feffer.