Cidades

Candidatos apresentam propostas e falam porque querem ser prefeitos

09/09/2016 08:00


O Debate Eleitoral realizado pela Rede DS de Comunicação aconteceu na manhã de ontem, na Associação Cultural Suzanense, o Bunkyo. Durante o evento, os sete candidatos à Prefeitura de Suzano falaram sobre suas propostas que envolveram assuntos como saúde, segurança e educação. Os políticos também afirmaram para o público o porquê desejam ser eleitos. O evento contou com quatro blocos. No primeiro, em ordem de sorteio que foi definido anteriormente, os candidatos falaram o porque gostariam de se eleger prefeito de Suzano. O mediador, Gil Fuentes, colunista social do DS, leu o perfil de cada candidato. Said Raful (PSD), que foi o primeiro a se pronunciar, afirmou que quer melhorar a cidade. "Suzano é uma cidade boa, com muito potencial, acredito nesse potencial. Sei que Suzano tem tudo pra se tornar uma cidade melhor". Rodrigo Ashiuchi (PR) disse que sua experiência como empresário pode trazer reflexo positivos para a cidade. "Certeza que meu olhar diferenciado pode ser aplicado e trazer efeitos positivos. Suzano não precisa de um político, precisa de um gestor". Já o petista, Luiz Carlos Geraldo (PT), o Professor Luizinho, afirmou que o objetivo é 'cuidar de gente'. "Para que a cidade não se encontre mais no estado que está. Estou preparado para ser prefeito". Já o candidato do PSOL, Rodrigo Assis, o Professor Rodrigo, diz ser o único candidato independente. "Eu quero ser prefeito de Suzano porque sou independente. Nasci, cresci e trabalho na periferia e sei dos seus problemas", afirmou. Carmem Lúcia Lorente (PSDB), a Carminha, também falou porque quer ser prefeita. "A cidade vem crescendo sem ordenamento urbano. Vários bairros sem infraestrutura. Uma cidade tem que crescer em harmonia”. Em seguida, o candidato José Dias (PTC) afirmou que é diferente dos demais candidatos. "Sei desenvolver uma máquina administrativa, sem comprometer o lado financeiro. Com transparência, farei uma gestão limpa". Por último, se pronunciou o candidato Israel Lacerda (PTB). "Quero ser porque me preparei a vida inteira pra cuidar da nossa cidade. Porque fui eleito vereador por duas vezes e fiz uma gestão que economizou R$ 12 milhões do dinheiro público". SEGUNDO BLOCO Depois de um intervalo de cinco minutos, em que os candidatos tiveram acesso aos seus assessores, começou o segundo bloco. Nele, os candidatos tiveram que responder questões encaminhadas pela população, lidas pelos jornalistas do DS. As perguntas foram sobre propostas para a causa animal, segurança, saúde e zeladoria. A ordem de resposta foi feita pelo critério de sorteio, assim como a ordem de comentários. Os candidatos ainda tiveram direito de tréplica. No terceiro bloco, os candidatos puderam fazer perguntas para seus adversários. O primeiro a perguntar foi o Lacerda, seguido pelos candidatos Said, Professor Luizinho e José Dias. A pergunta de Dias, que foi encaminha à Carminha, foi sobre capacidade de gestão do adversário Lacerda. Devido a isso, o candidato do PTB pediu direito de resposta, que foi concedido pela Comissão Organizadora. Em seguida, Rodrigo Assis e Ashiuchi fizeram perguntas. O debate teve fim com o quarto bloco, onde os adversários fizeram suas considerações finais.