Cidades

Seis cidades do Alto Tietê proíbem a utilização do aplicativo Uber

14/09/2016 08:01


Seis cidades da região proíbem a utilização do aplicativo Uber, que permite a utilização de transporte de carros com um valor mais acessível. Sem regulamentação no Alto Tietê, o serviço é realizado em diversas cidades. O cenário regional vai na contramão da Capital, que regulamentou o aplicativo em maio deste ano, após muita polêmica e protestos. Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Suzano e Salesópolis proíbem a utilização do serviço. Já em Santa Isabel, Guararema e Poá não há proibição, nem liberação. Em Biritiba Mirim, a administração municipal não respondeu sobre a utilização do serviço. O levantamento foi divulgado ontem pelo jornal Folha de S. Paulo, que mapeou o funcionamento do aplicativo em toda Grande São Paulo. Além da Capital, que já permitiu a utilização do serviço, os municípios do ABC vão discutir a regulamentação do serviço. O DS consultou o aplicativo na tarde de ontem e verificou que há diversos carros executando o serviço no Alto Tietê. No período da tarde, na região central de Suzano, haviam sete veículos. À noite eram seis. Também no período da tarde, a região do Centro Cívico, em Mogi das Cruzes, tinha sete carros disponibilizados para prestar o serviço do aplicativo. Em agosto deste ano, o DS publicou que 23 carros prestavam o serviço na região. A grande polêmica envolvendo o aplicativo é por conta dos taxistas, que consideram que a regulamentação do serviço pode reduzir drasticamente o número de corridas realizadas. UBER O serviço do Uber é semelhante ao táxi, mas é utilizado por meio do aplicativo que indica o mapa da localidade do cliente, o carro mais próximo, além de fazer a cobrança automaticamente no cartão de crédito ou débito cadastrado. O serviço possibilita que o usuário chame o carro por meio do aplicativo. A plataforma calcula o preço de acordo com a corrida e a cobrança é feita automaticamente no cartão de crédito cadastrado. Atualmente, a Uber também regulamentou a opção de pagamento em dinheiro.