Esporte

Mogi Basquete fecha semana de trabalho de foco no setor defensivo

10/11/2018 15:46


Há algum tempo o técnico Guerrinha vem dizendo que a equipe precisa melhorar o setor defensivo. O treinador aproveitou os últimos dias sem jogos para reforçar o trabalho na defesa da equipe, que é a quinta com mais pontos sofridos no NBB Caixa (Novo Basquete Brasil), com média de 81,29/jogo. Por outro lado, o Mogi das Cruzes/Helbor tem o melhor ataque da competição, com 87,71/jogo.

Na vitória sobre o São José, na segunda-feira (5), o time conseguiu segurar bem o ataque adversário, que fez 74 pontos contra 96 dos mogianos, mas ainda assim o trabalho nesses dias foi focado na defesa. “A semana foi ótima. Nessa parada pós-jogo, a gente tentou melhorar um pouco mais o sistema que está querendo fazer. Eu acho que foi muito produtivo. A gente precisa marcar, principalmente, o homem sem a bola. Com a bola, a gente marca bem. Você passa mais tempo marcando o homem sem a bola do que o que leva a bola. Então, as rotações, fechar rebote, as ajudas, não perder o seu ‘homem’ e levar um backdoor. Todas essas situações que nós devemos evoluir e isso demanda muita atenção e muito foco. Lógico que é treinamento de repetição, mas tem de estar dentro do jogador, como um hábito adquirido que ele executa inconscientemente”, explica Guerrinha.

“A gente tem muita coisa para melhorar sempre. Tivemos coisas que não foram tão boas, mas a gente colocou foco, principalmente, na defesa, que a gente está buscando melhorar. Trabalhamos bem tudo, mas com o foco no setor defensivo para melhorar”, pontua o armador Arthur Pecos sobre o trabalho na semana.

Neste sábado (10), o grupo faz apenas um trabalho físico e retoma o treino na quadra neste domingo (11) à tarde. Na segunda-feira (12) viaja para Belo Horizonte, onde enfrenta o Minas Tênis Clube, na terça-feira (13), às 20 horas, com transmissão ao vivo pela ESPN.


de Mogi