Cidades

Soul Bilíngue pretende expandir projeto em 2019

Trabalho da Soul se baseia na orientação à experiência internacional quanto à educação financeira, imersão no inglês e preparo psicológico

14/11/2018 10:32


A organização social Soul Bilíngue, voltada ao incentivo do intercâmbio a jovens periféricos da região, pretende expandir o projeto em 2019. Os planos da jornalista e fundadora da iniciativa, Ariane Noronha, são de chegar a 100 alunos atendidos e dobrar o número de bolsas de estudo no exterior. Durante participação no programa 'DS Entrevista', Ariane compartilhou a experiência que teve como babá no exterior e como transformou o conhecimento em incentivo ao sonho de outras pessoas. 
 
Em 2014, a jornalista embarcou para o estado americano de Virgínia, onde trabalhou como babá. O programa conferiu à mogiana oportunidade de trabalhar em casa de família em troca de experiência de uma nova língua e cultura, além de ser uma alternativa de preço acessível em comparação aos intercâmbios de estudo. O sonho foi realizado após seis anos de amadurecimento da ideia e muita economia de Ariane, que sempre estudou em escola pública. 
 
Ao retornar, começou a dar aulas de inglês e estabeleceu parceria com a organização Gerando Falcões. No ano passado, a jornalista decidiu apostar em um projeto próprio. Em agosto, deu início à primeira turma do Soul Bilíngue, com 11 alunos oriundos da periferia do Alto Tietê e do ensino público. Desde então, conquistou sete bolsas de estudos no exterior graças ao apoio de associações e startups também voltadas ao intercâmbio. 
 
O trabalho da Soul se baseia na orientação à experiência internacional quanto à educação financeira, imersão no inglês e preparo psicológico."Fui atrás de parcerias para bolsas, passagem e hospedagem. O único recurso, de fato, é alimentação. Os jovens recebem orientação para essa grana. Temos 11 pessoas neste projeto piloto, ano que vem a gente quer ampliar para pelo menos 100 alunos".
 
A expectativa é de que a segunda turma se inicie em 2019. Para participar é preciso ter idades entre 17 e 25 anos, ser de periferia da região e de escola pública. "O importante é ter interesse e muita vontade". No site www.soulbilingue.com já é possível deixar um pré-cadastro para receber novidades sobre o processo seletivo. 

Marília Campos - de Suzano