Alto Tietê

Quedas de raios aumentam e chegam a 3.081 em 13 dias

Cidade com mais descargas é Mogi das Cruzes, com 1.380, e a menor foi em Ferraz de Vasconcelos, totalizando 20

12/01/2019 23:58


Com a chegada do Verão e as fortes chuvas, o Alto Tietê registrou a queda de 3.081 raios. Os dados da pesquisa se referem ao período de 21 de dezembro de 2018 a 3 de janeiro de 2019 - 13 dias. A cidade com mais descargas é Mogi das Cruzes, com 1.380, e a menor foi em Ferraz de Vasconcelos, totalizando 20. As informações foram divulgadas pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 
 
No ano passado, durante o mesmo período da pesquisa atual, o município da região que havia registrado mais quedas de raios tinha sido Guararema. À época, 454 registros foram computados pelo Elat/Inpe. A cidade mogiana tinha ficado em segundo, com 414. 
 
Agora com Mogi assumindo a primeira posição, o grupo de eletricidade constatou mudanças nesse ranking de queda de raios no Alto Tietê. Atualmente, a segunda cidade com mais registros é Santa Isabel, com 535. Seguida de Guararema (330); Suzano (290); Itaquá (185); Arujá (160); e Salesópolis (105). Três municípios da região foram menos propensas a descargas de raios. São elas Biritiba Mirim, totalizando 40; Poá, com 36; e Ferraz de Vasconcelos com 20. 
 
Aumento
 
As quedas de raios eclodiram no Alto Tietê. Para se ter ideia, em janeiro do ano passado, quando a pesquisa prévia foi divulgada pelo DS, foram 1.290 registros. Agora, as descargas subiram para 3.081, um aumento expressivo de 138,84%. 
 
Dados passados
 
Segundo o Elat/Inpe, o Verão de 2016/2017 (de 21 dezembro a 20 de março) teve o maior número de quedas de raios. Foram 21.055 descargas que atingiram o solo da região. Esse número diminuiu no Verão 2017/2018, quando 11.872 registros foram computados pelo grupo de eletricidade atmosférica.
Ranking de densidade
 
O Elat/Inpe mantém um ranking de municípios com maior densidade de raios do Estado. Ao todo, 8 cidades estão entre as 50 de São Paulo com mais descargas elétricas. O levantamento leva em conta a densidade de raios por km² para elaborar o ranking. Das dez cidades do Alto Tietê, Itaquá fica em terceiro lugar, como o território mais propenso de sofrer com descargas elétricas. 

Marcus Pontes - de Suzano