Caderno D

Meditações: Thetahealling ajuda a mudar as frequências cerebrais

Instrutora máster veio ao Alto Tietê para dar uma palestra gratuita sobre a técnica em Mogi das Cruzes

12/06/2019 23:38


A instrutora máster de Thetahealling, Marcelle Sampaio, em participação ao vivo no programa "DS Entrevista", comentou sobre a técnica que, por meio de meditações, ajuda a mudar as frequências cerebrais, ajudando na mudança do subconsciente do indivíduo.
 
A Instrutora é natural do Rio de Janeiro e conta que conheceu a técnica no território carioca. "Tive depressão uma época, era muito insegura. Fiz tratamento e diversas terapias, mas o Thetahealling me ajudou muito e me apaixonei pela técnica durante as sessões", confessa.
 
Marcelle veio ao Alto Tietê para dar uma palestra gratuita sobre a técnica em Mogi. "O objetivo da palestra é introduzir a técnica para as pessoas, tirar algumas dúvidas para que elas entendam como funciona", explica.
 
A técnica consiste em ser praticada por meio de meditação, o que causa uma mudança no subconsciente da pessoa.
 
O Thetahealling surgiu há 25 anos nos Estados Unidos e a origem do nome pode ser explicada desta forma: 'theta' é referente à frequência das ondas do cérebro, e 'healling' quer dizer 'cura' em inglês. 
 
As frequências cerebrais de onda 'theta' são predominantes no momento dos sonhos, ou quando dormimos, já que ela é responsável por acessar o subconsciente de cada um. 
 
A meditação é feita para alterar as ondas do cérebro para a frequência theta, que é mais lenta e é capaz de encontrar informações nocivas no subconsciente. Sendo assim, o indivíduo relaxa e consegue acessar todas as referências que necessita para entender a situação em que ele se encontra.
 
A instrutora ainda fala que cada um possui uma realidade diferente e única, com crenças e sentimentos distintos."Não é uma análise e, sim, uma técnica que refere ao autoconhecimento. Você conhece seu subconsciente e muda. Conhece sua essência e energia".
 
Marcelle explica que o Thetahealling fala sobre espiritualidade, contudo, não há nenhuma questão religiosa envolvida neste meio. Porém, qualquer pessoa, mesmo sendo religiosa, pode praticar a técnica sem restrições. 
"As pessoas me procuram e dizem: nada da certo da minha vida, o que eu faço? A meditação serve para isso, conexão, relaxamento, para que elas entendam em que determinado momento da vida surgiu aquele tipo de problema que as incomoda até hoje", diz Marcelle.

Isabelle Santini - de Suzano