Região

Após livro de Filló, Justiça investiga suposta fraude de Abdelmassih

Livro, segundo reportagem do Fantástico exibida no domingo, revelou uma suposta fraude em situação médica

29/07/2019 21:25


O recém-lançado livro “Diário de Tremembé - O presídio dos famosos - Histórias de vida e de morte que abalaram o País”, de autoria do ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos, Acir Filló, 47, também preso  em Tremembé, está causando polêmica.
O livro, segundo reportagem do Fantástico exibida no domingo, revelou uma suposta fraude na situação médica de Roger Abdelmassih, condenado a 181 anos de prisão por estupros e desde 2017 em prisão domiciliar. 
 
Escrito dentro do presídio, a obra literária descreve o dia a dia em Tremembé, com “ presos midiáticos” que trouxeram revelações sobre seus crimes. Contém diálogos de Filló com diversos presos famosos, como Alexandre Nardoni, condenado pelo assassinato da filha Isabella em 2008, Cristian Cravinhos, condenado pelo assassinato dos pais de Suzane Richthofen, em 2002 e Lindemberg Alves, condenado pela morte da namorada Eloá, em 2008.
 
No capítulo "A fraude da Abdelmassih", Filló afirma que o médico Carlos Sussumu, preso por extorsão, "sugeriu remédios que causaram complicações cardíacas em Abdelmassih" a pedido dele e que a doença seria "uma fraude, fabricada". Em vídeos das audiências de Sussumu e Filló, obtidos e divulgados pelo Fantástico, Sussumu diz que a medicação que prescrevia "era para manter o quadro clínico estável". Questionado se a medicação era indevida, ele afirmou que não prescreveu.
 
"Abdelmassih perguntou qual medicação poderia aumentar a pressão arterial, falei que existem hipertensores arteriais como Efortil", disse o médico, em vídeo exibido no Fantástico. 

da Região