Cidades

Comunidade do Conto debate na próxima quarta-feira 'a força dos oligopólios e as fake news'

Com entrada gratuita e aberto ao público em geral, encontro será realizado às 19h30, no Centro Cultural Francisco Carlos Moriconi

01/08/2019 13:26


A Comunidade do Conto vai debater “A força dos oligopólios e as alternativas que viram fake news”. O projeto comandado pela Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB) será realizado na quarta-feira (7 de agosto), às 19h30, no Centro Cultural Francisco Carlos Moriconi (Rua Benjamin Constant, 682, em Suzano) e terá como mediadora convidada a jornalista e escritora Gisleine Zarbietti.

Com entrada gratuita e aberta a todos os interessados, independentemente de serem ou não escritores, o Comunidade do Conto é um projeto cultural que visa fomentar o debate sobre temas contemporâneos, contribuir com o aprimoramento da técnica literária dos autores independentes que integram o grupo e formar novos escritores. A iniciativa foi inspirada no Clube do Conto, da Paraíba, e tem como premissa estimular a produção textual a partir dos temas debatidos a cada edição.

Após a explanação do tema proposto e do debate entre os presentes, os autores saem do encontro com o desafio de produzir um conto sobre o assunto abordado para apresentar no mês seguinte, na próxima edição do projeto. “É uma forma de estimular o senso crítico e contribuir com o aperfeiçoamento de nossas narrativas”, explica o escritor suzanense, membro-fundador da ACLB e responsável pelo projeto, Ademiro Alves, o Sacolinha.

Para esta edição, a jornalista convidada fará uma abordagem sobre a comunicação em tempos de pós-verdades. A concentração da propriedade dos meios e a disseminação de fake news, a nova moda do momento, bem como os reais interesses por trás delas também serão discutidos.

“Vivemos tempos em que a sociedade se apoia em fatos alternativos. Existe um amplo debate em torno das fake news, que eclodiram com o advento da internet, mas para muitos pesquisadores não são exclusivas do meio eletrônico. Há uma divergência se o que temos é ‘notícia falsa’, como se convencionaram as fake news, ou jornalismo falsificado. É o que nos propomos a discutir”, disse.

CURRÍCULO

Gisleine Zarbietti, 38, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e pós-graduada em Língua Portuguesa pela Faculdade Castelo Branco. Iniciou a carreira no Jornalismo aos 17 anos e acumula mais de dez anos de experiência na Imprensa regional. Seu envolvimento por mais de uma década com a coordenação e gestão de projetos na área de Educomunicação assistidos pela Associação Nacional de Jornais (ANJ) proporcionou o contato com o pensamento crítico em torno do debate da Comunicação por meio de vários intercâmbios que participou nos encontros nacionais organizados pela ANJ com a presença de especialistas de renome internacional, como o professor Ismar de Oliveira Soares, da ECA/USP.

Atualmente, trabalha com assessoria de Comunicação e Imprensa e produção de conteúdo para mídias sociais. É uma das autoras do livro “Memórias de Suzano - histórias e fotos de todos os tempos, do vilarejo à cidade grande” (DAT Editora, 552 páginas, 2009), obra pela qual foi outorgada pela Câmara Municipal de Suzano com a medalha “Antonio Marques Figueira”.


de Suzano