Segurança

Região deve receber três pelotões de soldados, afirma comandante

Coronel Wagner Tadeu Silva Prado contou sobre a carreira, segurança do Alto Tietê e da previdência

20/09/2019 23:54


Suzano e Mogi das Cruzes devem receber três pelotões de soldados. Destes, dois serão para a cidade suzanense e um para o município vizinho. Os pelotões vão compor os batalhões responsáveis pelas duas cidades. As informações foram divulgadas pelo comandante coronel Wagner Tadeu Silva Prado, na última quarta-feira, durante o programa DS Entrevista.
 
Segundo o comandante, responsável pelo Comando de Policiamento de Área Metropolitano 12 (CPAM/12), além dos soldados também deve chegar novos sargentos. "Está em formação uma equipe de sargentos, com formatura prevista para novembro".
 
Wagner também disse que a defasagem de tenentes e sargentos na região, apesar de existir, ainda é aceitável. "Estamos com uma defasagem de aproximadamente 15%, mas essa é a média do Estado. Com essa formatura de sargentos, vamos suprir essa necessidade".
 
Segurança
 
O coronel compartilhou informações sobre a segurança na região. Há um ano e meio no cargo, ele afirmou que 2018 foi o melhor ano de Mogi. "Ano passado, Mogi das Cruzes teve um índice de mortes violentas menor que 10 mortes por 100 mil habitantes. Isso é o exigido pela Organização das Nações Unidas (ONU)".
 
"Mas no geral, toda a região está indo muito bem. Estamos conseguindo manter o baixo índice, o que é fantástico. Esse índice é muito melhor que muitas cidades do interior ou cidades americanas", completou o coronel. Sobre roubos e furtos o coronel afirmou que "em 2018 Mogi teve o melhor índice dos últimos 20 anos".
 
Seguindo na mesma linha, Wagner foi incisivo ao afirmar que a segurança pública é uma responsabilidade de todos. "Quando digo de todos, são de todos: Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil e a população. A população tem que ter a consciência que uma simples lâmpada queimada pode ser prejudicial. Se ele ligar para o telefone responsável para resolver isso, pode prevenir um assalto, por exemplo".
 
Ele ainda completa, ao dizer que ao suspeitar de algo, as pessoas devem fazer o Boletim de Ocorrência (B.O) para que a polícia possa atuar nas áreas que necessitam de patrulhamento.

Fernando Barreto - da Região