Região

Enfrentamento à Covid-19 no Alto Tietê custa R$ 33 mi para as prefeituras da região

DS analisou dados presentes no portal da transparência das dez cidades da região

26/05/2020 05:00


Oito prefeituras do Alto Tietê somam R$ 33,8 milhões em empenhos realizados para o enfrentamento do novo coronavírus. O levantamento foi realizado pelo DS de acordo com os dados presentes nos portais de transparência dos executivos municipais.
 
O dinheiro, no geral, foi utilizado para comprar frascos de álcool em gel, luvas e aventais, carros de som, materiais para construção de hospitais de campanha e outros gastos de acordo com a demanda do município.
 
Os valores e itens comprados foram apurados nos respectivos portais no último dia 21 de maio.
 
Suzano
 
A Prefeitura de Suzano aparece em primeiro lugar na região. A cidade utilizou R$ 8.018.756,82 para combater o novo coronavírus até o fechamento desta reportagem.
 
Entre os principais itens comprados, que constam no portal da transparência, estão objetos para montagem do hospital de campanha, no valor de R$ 527.834,02; equipe para gestão e execução do hospital de quarentena, com custo de R$ 5.239.033,80; ventiladores mecânicos, no valor de R$ 600.000,00; materiais para enfrentamento do coronavírus, no valor de R$ 671.870,00.
 
No portal da transparência da Prefeitura é apresentado nove itens para os quais a verba foi destinada.
 
Ferraz de Vasconcelos
 
A cidade de Ferraz é a segunda com mais valores empenhados para o combate do coronavírus. Segundo apurou o DS, a cidade utilizou, até o fechamento desta reportagem, R$ 6.343.000,00. 
 
Os três maiores valores empenhados pela Prefeitura ferrazense foram destinados a uma organização social para auxiliar no combate a pandemia. Os valores são de R$ 2.850.000,00, R$ 1.043.202,54 e de R$ 650.000,00.
 
No portal da transparência constam 22 empenhos realizados na cidade.
 
Arujá
 
Arujá é a terceira cidade com mais valores empenhados. Foram utilizados R$ 6.054.444,78, para a compra de, pelo menos, 18 produtos ou serviços.
 
Entre os três maiores gastos da Prefeitura, dois são voltados para o hospital de campanha. A prefeitura empenhou R$ 3.499.442,37 para a instalação de 10 leitos no hospital de campanha e também o valor de R$ 2.494.345,41 para equipar o hospital. A cidade empenhou também R$ 17.437,50 para a compra de 2.250 aventais descartáveis.
 
Mogi das Cruzes
 
No portal da transparência de Mogi das Cruzes registra que a cidade utilizou R$ 5.787.101,59 e aparece em quarto lugar na região.

No portal constam pelo menos 20 itens ou serviços para os quais a verba foi empenhada.

Entre os três maiores valores, o primeiro foi utilizado na construção de 200 leitos no hospital de campanha, no valor de R$ 2.891.000,00. 
Em seguida aparece o empenho para a escavação de 600 jazigos, no valor de R$ 1.223.021,59. E em terceiro consta que a Prefeitura utilizou R$ 650.000,00 para comprar máscaras respiradoras "de concha" e descartáveis.

Guararema

Guararema é a quinta no ranking do Alto Tietê, com valor empenhado de R$ 5.488.293,83 até o momento. No portal constam 33 ou serviços em que os jornais foram destinados.

Os três maiores empenhos realizados pela cidade constam a aquisição de leitos para internação na ala de UTI, com valor de R$ 2.395.899,00. A Prefeitura também empenhou R$ 986.384,18 e R$ 381.355,77 para pagar a empresa que gere o hospital de campanha.

Poá

A cidade de Poá é a sexta com mais gastos durante a pandemia. Foram empenhados R$ 1.850.500,00, que estão divididos entre cinco diferentes compras, segundo portal da transparência.

Os principais empenhos foram destinados para serviços destinados a saúde da cidade, com valor de R$ 930.000,00. A Prefeitura gastou, também, R$ 474.000,00 para comprar 2.400 pacotes de máscaras e R$ 137.500,00 para comprar 5 mil frascos de álcool em gel.

Biritiba-Mirim

Biritiba-Mirim é a sétima com mais empenhos realizados. Segundo o portal da transparência a Prefeitura utilizou R$ 227.648,52, divididos entre 19 itens. A administração concertou muitas ambulâncias, segundo o portal da transparência. 

O maior emprenho, de R$ 144.000,00 foi utilizado para o hospital de campanha da cidade. Para a compra de testes rápidos a administração gastou R$ 18.200,00 e na compra de luvas e aventais foram empenhados R$ 14.858,00.

Salesópolis

A cidade de Salesópolis aparece com o menor índice de empenhos realizados da região. Segundo o portal da transparência da municipalidade, a cidade utilizou R$ 45.972,50 para enfrentar o Covid-19.

São quatro itens presentes para os quais a verba foi utilizada. Em um empenho conjunto com o Condemat, a cidade investiu R$ 18.400,00 para a compra de 200 kits de testagem e itens de segurança. A cidade também empenhou R$ 18 mil na contratação de empresa responsável por fazer blitz sanitária. Para os funcionários do cemitério municipal, a Prefeitura comprou itens de segurança, que exigiram investimento de R$ 7.972,50 e gastou mais R$ 1.800,00 para a confecção de faixas informativas. 

Não possuem dados

A Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que não foram empenhados valores no combate ao Covid-19. A Prefeitura de Santa Isabel não respondeu o contato realizado pelo DS.
 

Fernando Barreto - da Região