Polícia

Suspeito de matar dono de farmácia em Itaquá é preso durante culto na Zona Leste

Justiça Itaquaquecetubense decretou prisão temporária do suspeito

04/06/2020 11:56


O primeiro suspeito de participar do roubo e morte do empresário Carlos Alberto Gerardi, dia 4 de maio, em Itaquaquecetuba, foi preso por policiais militares (PMs) nesta terça-feira à noite, 3, na Zona Leste de São Paulo. O homem foi encontrado em um culto. 

Depois de ser preso, o suspeito foi conduzido ao 63º Distrito Policial (DP). A Justiça de Itaquá emitiu mandado de prisão temporária contra este indivíduo dias após o Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) identificá-lo. 

Investigadores do SHPP deverão buscar o suspeito na Capital, para ser ouvido sobre o crime na sede da especializada em Mogi. A expetativa é a de que o criminoso preso possa ajudar a identificar e encontrar o segundo bandido, que está foragido. 

Segundo a investigação, o suspeito preso já havia sido alvo de uma operação. Policiais foram até à residência do indivíduo, que não foi encontrado na época. 

Entenda o caso 

O dono de uma farmácia foi assassinado durante um assalto, na segunda-feira à noite, 4, na Avenida Ítalo Adami, em Itaquaquecetuba. Segundo a Polícia Civil, a principal linha de investigação é a de que o criminoso tenha atirado devido não ter encontrado mais dinheiro no estabelecimento. Ninguém foi preso.

Carlos Alberto Gerardi foi baleado no rosto. A única testemunha do crime é a atendente da farmácia. Ela não se feriu. Depois de atirar contra a vítima, os bandidos fugiram. 

Ainda de acordo com a polícia, os ladrões só conseguiram levar R$ 100 e alguns brincos.


Marcus Pontes - de Itaquá