Cidades

Cravi bate meta com 350 acolhimentos no período de oito meses

Unidade entra no "Agosto Lilás" após bater meta de 300 atendimentos por ano

09/08/2020 14:30


Em pouco mais de oito meses, o Centro de Referência e Apoio à Vítima de Suzano (Cravi) bateu a meta de 300 atendimentos no ano e realizou cerca de 350 acolhimentos desde o início dos trabalhos, ocorrido em novembro de 2019. Em 12% dos casos, feminicídios ou violência doméstica foram os motivos.
 
Vivendo o primeiro agosto desde sua inauguração, o centro participa do “Agosto Lilás”, mês de conscientização pelo fim dos casos de violência contra a mulher no Brasil. Várias ações estão sendo programadas pelo Cravi neste mês, incluindo entrega de fitas e lives destacando a importância da Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de agosto de 2006.
 
“É um serviço de portas abertas. É muito importante falarmos sobre a violência doméstica. A sanção da lei foi uma conquista. Precisamos ressaltar que é uma conquista para as mulheres, para que não soframos caladas”, destaca a assistente social do Cravi, Rebeca Cristina do Rosário.
 
Apesar de estar engajada na campanha, a unidade tem atendimentos voltados aos casos de homicídio, tentativa de homicídio e feminicídio. 
 
Houve aumento de acolhimentos na unidade durante a pandemia. Em junho, foram realizados 110 atendimentos – quase um terço do total - que visaram vários cuidados diferentes. Para efeito de comparação, maio teve apenas 19 acolhimentos.
 
“Tivemos atendimentos individuais e em grupo também, porque começamos a retomar os presenciais. Essas atividades fizeram parte dos atendimentos de junho. Eles foram os que tivemos mais dificuldades de se adaptar”, justifica Vinicius de Souza Vilela, psicólogo do Cravi.
 
Segundo a psicóloga Mônica Mello, o aumento significativo em junho ocorreu por conta da divulgação do Cravi. Ela destacou que a procura pelo serviço tem crescido a cada mês.
 
“Os atendimentos oscilam, mas sempre crescentes, até termos o pico em junho. No começo, a procura foi mais tímida. Estávamos em home office na pandemia, mas depois conseguimos informar e disponibilizar nas redes sociais. Percebemos a necessidade de atender em grupos e, com isso, deu um ‘boom’ na procura”, destacou.
 
O Cravi de Suzano fica instalado no subsolo do Paço Municipal da cidade.

Daniel Marques - de Suzano