Cidades

41 dos 56 infectados no CDP de Suzano se recuperam, aponta Secretaria de Administração Penitenciária

Número se refere ao total de presos e servidores contaminados pelo novo coronavírus

10/08/2020 21:30


O Centro de Detenção Provisória (CDP) de Suzano detém o maior número contaminações pelo novo coronavírus entre presos e servidores. É o que aponta dado da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Dos 56 casos confirmados na unidade suzanense, 41 se recuperaram e voltaram ao convívio com outros detentos ou às atividades prisionais.
 
O maior número de contaminações se deu justamente em detentos. São 34 casos confirmados. Deste total, 20 voltaram ao convívio com outros presos, e 15 seguem isolados na ala médica da unidade prisional. A SAP revelou que um preso segue isolado, uma vez que está com suspeita de ter contraído o novo coronavírus. 
 
A maioria das confirmações se deu por exame PCR – capaz de detectar com mais precisão se a pessoa está ou não com o vírus -, totalizando 31. Outros três casos confirmados se deram devido à realização de Teste Rápido. Em Mogi das Cruzes, até o momento, a pasta não confirma nenhum caso positivo do novo coronavírus entre os presos. 
 
Segundo a SAP, nos casos suspeitos entre os presos, o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica é avisada. “Os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão, como máscaras e luvas descartáveis. Se confirmado o diagnóstico, além de continuar seguindo os procedimentos indicados, o preso será mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento”, explicou a pasta sobre os cuidados adotados com pacientes positivados pela Covid-19. 
 
Servidores do CDP de Suzano foram os principais a serem contaminados pela Covid-19 dentre as duas unidades do Alto Tietê. Dos cinco casos confirmados por exame PCR, um funcionário morreu devido às complicações causadas pelo novo coronavírus, e quatro retornaram às atividades. 
 
Porém, o maior número de confirmações da doença se deu por meio da realização de Teste Rápido, totalizando 17, sendo que todos voltaram ao trabalho. Um servidor segue afastado com suspeita da doença. O resultado do exame ainda não saiu. 
 
Em Mogi, três funcionários tiveram diagnóstico positivo para Covid-19. Dois foram por exame PCR e um por meio de Teste Rápido. “Todos já retornaram às suas atividades”, afirmou nota enviada à reportagem sobre os servidores da unidade mogiana. 
 
“Todo servidor com suspeita de diagnóstico de Covid-19 está devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contigência do Coronavírus e a Secretaria acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação”, explicou a SAP.

Marcus Pontes - Especial para o DS