Cidades

Vendas de álcool em gel têm queda de pelo menos 80% nas farmácias

Procura diminuiu devido os clientes terem “estoque” do produto em casa e também em razão de todo local ter o produto

29/09/2020 22:45


As farmácias de Suzano registraram queda de pelo menos 80% nas vendas de álcool em gel. A situação ocorre há cerca de dois meses. De acordo com os funcionários, a procura diminuiu devido os clientes terem “estoque” do produto em casa e também em razão de todo local ter álcool em gel na entrada. No entanto, unidades menores do produto, para uso pessoal e fácil de transportar, ainda são compradas pelos consumidores.
 
Na farmácia da sócia proprietária Laiz Rubia Ito, a procura pelo álcool em gel caiu 90%. Segundo ela, o movimento maior foi no começo da pandemia, quando os clientes não queriam ficar sem o produto. “O movimento maior foi apenas nos primeiros meses da pandemia. Na época, tinha pessoas que compravam de cinco a seis litros de álcool. De um tempo para cá, há dois meses, está fraco. Agora só reposição esporádica. Frascos grandes não vendem mais. O que mais sai são os pequenos para levar na bolsa”, explica.
 
Laiz ainda comenta que o estoque do produto está normalizado depois que resolveram dar álcool em gel de brinde. “O estoque , felizmente, conseguimos frear no momento certo. Porque os valores caíram muito depois do começo da pandemia. A princípio o valor era alto. Agora, compra por um quinto do preço. Tem locais que ele dão álcool em gel até na compra. Isso é o que fazemos aqui, para não ficar parado no estoque”.
 
Já na farmácia onde a balconista Daiane Gomes Caetano trabalha, a queda foi de aproximadamente 80%. Ela afirmou que até tiveram que jogar álcool em gel fora por ter vencido a validade. “Caiu bastante. A maioria dos clientes já tem um frasco na bolsa e na entrada dos estabelecimentos, ou onde vão, também já tem álcool em gel. Além disso, todos tem estoque do produto em casa, posso dizer por mim”, frisa.
 
A farmacêutica Ane Lacerda destacou que onde trabalha, normalmente os clientes saem com apenas uma ou duas unidades de álcool em gel pequeno. Antes, ela disse que compravam pelo menos três unidades. “Agora é esporádico, só para manutenção. Levam um grande e um pequeno para colocar na bolsa. Mas não chega perto das vendas de quando faltava álcool em gel. Além disso, todo lugar tem agora”, lamenta.
 
Por outro lado, a farmacêutica Caroline Bandeira falou que as vendas estão normais. Segundo ela, o movimento se deve as promoções que a farmácia têm feito aos clientes. “Estamos com uma promoção de leve dois e pague um. Então as vendas continuam em um ritmo bom”, completa.

Lucas Lima - de Suzano